terça-feira, 27 de outubro de 2009

NA BOLHA


Conheço duas pessoas, que por óbvios motivos aqui lhes poupo os nomes, que gradativamente passaram a viver numa bolha. Não literalmente, como o menino da bolha de plástico, ou como a metáfora mais corriqueira levaria a entender por isolamento social – na verdade esses indivíduos até interagem socialmente. À maneira deles criaram um universo particular onde as engrenagens funcionam perfeitamente, onde nenhum mal lhes afeta e onde eles sempre saem vencendo, sempre têm certeza. Inicialmente os classificava como “mentirosos inofensivos”, desses que abundam em qualquer repartição ou banco de praça, hoje acredito que sofram de algum transtorno psicológico que minha ignorância não sabe precisar. Eles criaram uma falsa situação de conforto da qual nem tentam se desvencilhar, se enredam mais e mais, talvez inconscientemente. Não vejo como problema imaginar lugares, pessoas e situações melhores (menos mesquinhas, mais divertidas); inconveniente é fazer da vida uma fantasia, sem distinguir mais o que é e o que não é real, e inadvertidamente trazer suas invencionices e idiossincrasias para o cotidiano, querendo que todos compactuem passivamente com seus paralelismos. Desconheço as razões e prefiro não especular sobre mentes tão complexas, só sei que ao minar as intempéries da vida, transformando o dia numa eterna masturbação, quem passa a viver numa bolha são os outros.

15 comentários:

  1. acho que estou nessa eterna masturbação, principalmente, para fugir dessa bolha

    ResponderExcluir
  2. "Eles criaram uma falsa situação de conforto da qual nem tentam se desvencilhar, se enredam mais e mais, talvez inconscientemente. Não vejo como problema imaginar lugares, pessoas e situações melhores (menos mesquinhas, mais divertidas); inconveniente é fazer da vida uma fantasia, sem distinguir mais o que é e o que não é real, e inadvertidamente trazer suas invencionices e idiossincrasias para o cotidiano, querendo que todos compactuem passivamente com seus paralelismos."

    Não tenho nada a acrescentar, você é completo em seus textos.

    Compartilho da mesma opinião que você.

    Fico muito feliz por ter me visitado.
    Volte sempre que desejar. Serás sempre bem vindo.

    Grande abraço.

    ResponderExcluir
  3. só não digo os nomes para não lhe causar transtornos bi-polares e perseguições virtuais

    ResponderExcluir
  4. HN: obrigada pela visita ao Leitora. Gostei daqui. Voltarei sempre.

    ResponderExcluir
  5. Tudo bem, Herculano?

    Obrigado pela visita em meu blog.
    Secos e Molhados é uma grande banda de rock.

    Gostei muito do seu blog e com certeza voltarei sempre por aqui para ler e acompanhar o que escreve.

    Também conheço algumas pessoas que preferem viver fora da realidade, e isso faz mal na minha opinião, mas principalmente para eles mesmos.

    Eu já tenho uma tendência a fugir um pouco da realidade pois sou do signo de Peixes, mas sei a hora de voltar e pisar no chão.
    abs

    ResponderExcluir
  6. Caro amigo, conheço alguns assim,incomoda, parece que falta apetite pela vida, sei lá, abraço.

    ResponderExcluir
  7. "À maneira deles criaram
    um universo particular
    onde as engrenagens funcionam
    perfeitamente,
    onde nenhum mal lhes afeta
    e onde eles sempre
    saem vencendo,
    sempre têm certeza."

    Eu conheço
    uma meia dúzia
    que vive assim.
    LAMENTÁVEL.

    Gostei muito do texto!
    Passearei pelo seu blog.

    Um abraço,
    doce de lira

    ResponderExcluir
  8. Sei bem como são esses seres. Alguns mntem tanto, que acabam acreditando na própria mentira. Mundos ficcionalizados.

    ResponderExcluir
  9. Isto me faz lembrar do "Mito da Caverna" de Platão... não distante da realidade!

    ResponderExcluir
  10. Há bolhas e bolhas... Vivi numa delas por uns tempos. Mas era uma bolhinha inofensiva. Só fazia mal a mim mesma...

    Tudo muito bom por aqui, Herculano. Gostei demais.

    Abraços!

    ResponderExcluir
  11. Olá, estive visitando o seu blog e achei simplesmente maravilhoso !!!! Estarei te acompanhando, ficarei feliz se conhecer o meu humilde cantinho de fugas e reflexões !!


    Bjusss

    ResponderExcluir
  12. Excelente texto!

    Conheço uma pessoa que vive na bolha, mas no caso dela, os pais e algumas pessoas que a rodeiam não deixam que ela cresça ou que sofra. Fazem um mundo perfeitinho em volta dela, onde ela manda e desmanda e todas as suas vontades são atendidas. Pensa na pessoa insuportável em que se tornou? Haja bolha de proteção em volta dela, viu? Mas eu vivo quebrando essa bolha para mostrar para ela que o mundo não gira ao seu redor. O meu poema "Arrogância" foi para ela.

    Enfim, seu texto é incrível, voltarei para ler mais.

    Obrigada pelo gentil comentário.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  13. Herculanoooo...

    as vezes as pessoas têm tantas mágoas, tantas coisas guardadas dentro do peito e com medo de assumir certas coisas vivem numa bolha de fantasias e assim seguem uma vida que não existe. O sorriso pode estar estampado no rosto o tempo todo, mas o coração está pequeno de tantas tristezas. O que vale sorrir nessas horas???


    hummmmmm....
    beijinhos... e vamos nos visitando sempre!!! né? rs

    ResponderExcluir

Comente apenas se leu a postagem.
Comentários anônimos serão recusados.

Related Posts with Thumbnails