quarta-feira, 10 de abril de 2013

DO OUTRO LADO

    Espero o sinal ficar vermelho para poder atravessar.
    Do outro lado, uma menina triste com os olhos tristes espera a mesma coisa.
    Daqui, consigo perceber suas angústias, suas aflições, suas inquietações.
    Desejamos a mesma coisa, mas caminhos diferentes.
    Verde.
    Nossa interseção não dura um segundo.


32 comentários:

  1. Nesse mundo de correria e insensibilidade, poucas pessoas percebem o outro, quanto mais a tristeza, inquietação e angústia. Sua sensibilidade é coisa rara, coisa de escritor. Tenha um dia abençoado!

    ResponderExcluir
  2. Vidas que se encontram... e seguem. Bonito!

    ResponderExcluir
  3. Massa!
    Uma metáfora da minha vida.
    Só vc mesmo pra traduzir algo tao grande de maneira tao simples.

    ResponderExcluir
  4. No fim todos queremos mais ou menos as mesmas coisas na vida...
    Adorei a forma como voce 'ligou' os assuntos ;) lindo poema

    Bom restinho de semana ;)

    ResponderExcluir
  5. "eu percebo o outro, mas será que o outro também me percebe?"

    ResponderExcluir
  6. Querido Herculano Neto, gosto dessa imagem, olhares que se cruzam, tanta coisa pode-se ver ou imaginar, e tudo numa fração de segundos, então seguimos com nossas vidas. Um oilhar que se cruze com o meu e que seja mágico (divaguei), mas conseguindo chegar do outro lado ileso, já é maravilhoso.
    ps. Meu carinho meu respeito meu abraço.

    ResponderExcluir
  7. E assim se começa uma estória.
    Gosto de ouvir contar estorias,gosto do momento em que sem premeditação meus olhos fotografam momentos no ser humano,que por mim passa,atrevo-me a chamar "curiosidades"
    Até breve
    Herminia

    ResponderExcluir
  8. Eu gosto dos encontros profundos, ainda que fugazes. Eu escrevi um poema, perdido por aí, que repetia, como um refrão: è fugaz, masw existe; é fugaz, mas existe. Acho que, mais importante do que o tempo de duração, é a intensidade do encontro. Eu já tive grandes e profundos encontros de olhares. Saíamos "nos sabendo", sem uma palavra, um gesto. Há outros mundos acontecendo dentro desse outro, raso, opaco...

    Beijos,

    ResponderExcluir
  9. Olhares dispersos:
    culpa do pensamento.

    ResponderExcluir
  10. Os desejos só cortam as aflições, estas que persistem além do trecho.

    ResponderExcluir
  11. É impressão minha
    ou há uma sutil
    conexão entre seus
    tres ultimos posts?

    ResponderExcluir
  12. É que esses encontros e caminhos cruzados não tem fim. Linhas do destino que a gente nunca vai saber, se, se tivessem esperado por mais algum instante, teria traçado um rumo diferente!

    Identidade Aleatória

    ResponderExcluir
  13. olhares e vidas que se cruzam....

    bom dia!

    beijos

    :)

    ResponderExcluir
  14. A espera pelo Verde sempre me parece eterna, o outro lado está tão perto, mas tão distante. Não reparo no semblante de quem está do outro lado.
    Depois, cruzo com alguém, não nos olhamos, centrados nas nossas póprias angustias, aflições e inquietações.

    Sou só mais um egoísta urbano.



    Herculano, um atravessar de rua, uma espera no semáforo, nas suas palavras viram poema, mais ainda, filosofia, e na minha mente viram pensamentos longos sobre a vida...

    ResponderExcluir
  15. Pode parecer estranho, mas achei esse texto profundamente poético. Abraço!

    ResponderExcluir
  16. Eu gosto do verde, e portanto enquanto espero observo o que
    vai circulando à volta. Também é uma parcela de tempo tão
    curta, mas dá para se observar.
    Bj.
    Irene Alves

    ResponderExcluir
  17. Em meio a multidão, olhares se encontram, sentimentos se trocam, e a solidão quase não é sentida...

    ResponderExcluir
  18. Seu olhar é detalhista...gosto disso!

    Abçs

    ResponderExcluir
  19. É instigante como há pessoas que despertam essa sintonia somente pela postura ou olhar, ainda que seja um contato efêmero. Um abraço!

    ResponderExcluir
  20. Olhos de poeta: uma maldição sem cura.

    ResponderExcluir
  21. Sempre gosto de olhar outras pessoas na rua e lembrar a mim mesma de que elas não são só figurantes. Elas tem sonhos, medos, e angustias, como eu. E isso faz com que eu me sinta bem insignificante. Chama-se masoquismo intelectual. rs

    ResponderExcluir
  22. O espaço entre o sinal vermelho e o verde: decisão.
    Parabéns pelo olhar sensível. Abraço.

    ResponderExcluir
  23. Sensibilidade e detalhismo :)

    Há coisas que parecem passar uma eternidade outras no entanto passam tão rápido e nem temos ou nem estamos dispostos a observar.

    ResponderExcluir
  24. Entre uma cor e outra, a vida respira...



    Um beijo

    ResponderExcluir
  25. Até o próximo sinal vermelho...

    aquele abraço!

    ResponderExcluir
  26. Quantas vezes nesses breves instantes de realmente ver alguém, tudo o que mais gostaríamos era de cantar sonhos...
    Em vez de chorar mágoas.

    Mas seguimos.
    Em silêncio mesmo.

    ResponderExcluir
  27. Os olhos são realmente espelhos da alma.

    ResponderExcluir
  28. Incrível o que ser percebe, quando forçosamente se para, nessa pressa urbana.

    ResponderExcluir
  29. Imagem linda demais!

    Lembra a abertura de "Closer", uma das mais bonitas do cinema...

    ResponderExcluir

Comente apenas se leu a postagem.
Comentários anônimos serão recusados.

Related Posts with Thumbnails