segunda-feira, 25 de fevereiro de 2013

PODERIAM SER CRÔNICAS

(*) Não participar do Feicebuque ou não possuir um tablete ou um telefone celular de penúltima geração não é mero charme (não é meu esporte ser do contra), apenas gosto de preservar minha privacidade, ignorar o que os outros fazem ou deixam de fazer e me dedicar inteiramente aos amigos dos dias reais, e não ter uma conversa interrompida com o tec-tec deselegante de alguém digitando: “pode continuar falando, eu estou ouvindo”. Prefiro silenciar.

(*) Mas não poso de intelectual ofendido diante dos novos costumes, alegando que antigamente era assim ou no meu tempo era assado. Tudo tem seu tempo e o meu tempo é o agora, com todas as fissuras que ele apresenta.

(*) Não, o ano não começou após o carnaval nem a vida começa aos quarenta. Se engane, mas não tente me enganar.


(*) Confirmando meu histórico, tive 13 acertos na premiação do Oscar deste ano. E acreditem, já fui bem pior.

(*) Blogues costumam comemorar quando alcançam determinado número de acessos, de postagens, de comentários... Sem recorrer às estatísticas, sei que a palavra que mais utilizei foi o advérbio “não”, curiosamente mais para justificar do que para realmente negar. Uma palavra que pouco costumo dizer, até aqui ela já apareceu nove vezes.

(*) Santa Maria, Papa, meteoritos, sinalizador corintiano, blogueira...

(*) Não, obrigado (dez vezes).


23 comentários:

  1. Rapaz, eu tô sem Feicebuque há quase um ano, por falar nisso...

    Sou "tentado" a voltar quase todo dia, tô quase cedendo e com quase certeza que será um um erro (de novo, já que já entrei e saí umas 4 vezes). Falta vontade, em primeiro lugar, depois o resto...

    A minha palavra "mais repetida" deve ser quase, é quarta vez que ela parece, só nesse comentário...

    Concordo especialmente com a afirmação "Não, o ano não começou após o carnaval nem a vida começa aos quarenta. Se engane, mas não tente me enganar."

    Aquele abraço!

    ResponderExcluir
  2. A auto reflexão é uma das necessidades que o ser humano, a meu ver, precisa ter. Não me preocupo com o Oscar assim como pouco me interessa, normalmente, o que pensam de mim.

    Viva a liberdade individual.

    ResponderExcluir
  3. Sempre espirituoso, não sei se preferia uma crônica completa ou essas notas.
    Boate Kiss, Papa, meteoritos, sinalizador corintiano, blogueira...
    nao faltou tema para blogs e redes sociais, mas dizer não talvez seja o seu diferencial.

    E é absolutamente foda essas pessoas que nao abandonam o celular para nada,
    nem diante de uma conversa.

    "que tempo mais vagabundo esse agora, que escolheram pra gente viver"

    ResponderExcluir
  4. Mantenha o não, use o sim com moderação. E passe aí os números da megasena, plis.

    ResponderExcluir
  5. Sim, o ano não começou após o carnaval.

    Blogues virou modismo.

    As pessoas deixam de viver naturalmente hoje em dia por esses "modismos" atuais. Esquecem do convívio presencial, do contato corpo a corpo, de olhar nos olhos... Acham que estão vivendo, enquanto estão morrendo dentro de sí.

    Sabe aquela época em que ainda se adoçava café com 3 colheres de açúcar? Que pedidos de desculpas eram escritos em pedacinhos de papeis? Eu prefiro aquela. (Mesmo com a pouca idade que tenho).

    ResponderExcluir
  6. Viva a liberdade individual... [2]

    é por aí ...

    ps: eu com 62 anos e minha vida começa todo dia ...

    beijão

    ResponderExcluir
  7. Eu não sou fixada em nada. Posso ter blogues, facebook, mas nada me retira o contacto pessoal com as pessoas ou a Natureza.
    Tenho telemóvel, mas está quase sempre desligado(em viagem sim,
    costumo ligar) apenas para me contactarem no caso de urgência.
    Beijinhos e boa semana.
    Irene Alves

    ResponderExcluir
  8. Gostei da contagem dos "nãos" e acho que 13 acertos é bom demais. Abraço!

    ResponderExcluir
  9. Buenas tardes Herculano, le comprendo, claro que sí.
    Sea siempre libre de su vida.
    Con ternura
    Sor.Cecilia

    ResponderExcluir
  10. Acho redes sociais... alguns assuntos de blogs... essas coisas, em geral um saco... apesar de ter... mas pouco usar...
    Mas...de repente... o saco seja eu...

    ResponderExcluir
  11. É certos assuntos já estão repetitivos demais.
    Mas, em relação às novas tecnologias e redes sociais: ah eu sou fã e muito.
    Abraços e boa semana <3

    ResponderExcluir
  12. Sou um pouco como tu, amigo. Não tenho face book e nem pretendo ter; acho uma bisbilhotice e para mim, dizer " gosto " não chega; adoro conversar e não troco uma boa conversa com uma pessoa sensata, à mesa de um café, por qualquer outro relacionamento virtual. Quando é para escrever, alongo-me muito sempre. Criei o Começar de Novo sem perceber nada de novas tecnologias e estou muito satisfeita; troco experiências, ouço opiniões de outros sobre determinados assuntos que abordo através do que publico; em momentos menos bons que vivi há uns tempos o blog ocupou-me a cabeça e desanuviava o meu espírito enquanto nele trabalhava. Graças a ele " conheci~te" e novaS opiniões conheço sobre por exemplo algumas das novas tecnologias. Claro que tenho celular, mas só o uso quando há alguma emergência; detesto aquelas pessoas que estão a conversar e o telemóvel ( aqui chama-se assim...) não pára de tocar; tenho amigas ( por volta dos 65 anos) que não conseguem ficar sem ele; se o esquecem em casa ficam até doentes, por isso não é um mal só das novas gerações; para algumas pessoas tornou-se um vício. Beijinhos e até breve
    Emília

    ResponderExcluir
  13. Bom é poder fazer o que se gosta e ser livre!

    Seus palpites sobre o Oscar foram bons demais..rs

    Abçs caro novo amigo

    ResponderExcluir
  14. gostei muito deste texto
    não tenho facebok
    meu telemóvel é simples e funcional
    tenho blogue (adoro ter isso)

    mas eu gosto mesmo é de viver a vida

    e eu re nasço todos os dias.

    obrigada

    beijo

    ResponderExcluir
  15. Sofro profundamente de nostalgia tecnológica. Meu Windows é XP, meu e-mail é hotmail (que em breve irá acabar), minha TV é de tubo (e sem controle remoto), meu celular não é touch screen e nem tem internet e também não tenho Facebook. Afinal, "progresso" não é sinal de melhoria de qualidade de vida.

    Bjos!

    ResponderExcluir
  16. Todo mundo se explicando...rs....lá vou eu: tenho face (saí, voltei, saí, voltei) e vou aprendendo a usar sem ser usada; celular, resisti o quanto pude, já não posso passar sem ele, a não ser que esteja num paraíso eventual, se continuam existindo; pode não ser charme isso de você não querer face, celular etc., mas, de qualquer forma, o faz charmoso. :-) As notas são também um charme.

    Devendo a você umas cositas. Devendo a mim mesma tempo, tempo, tempo, tempo...

    Beijos,

    ResponderExcluir
  17. Não é preciso seguir as novas tendências virtuais e tecnológicas para estar conectado com o mundo de dentro de seu tempo. Cada um é cada um, coisa mais lógica.

    ResponderExcluir
  18. Entrar em blog como o seu é "outro nível".

    ResponderExcluir
  19. uma palavra pra descrever a belezura desse post: INSPIRAÇÃO!

    ResponderExcluir
  20. Acredita que voce é a primeira pessoa que me diz não ter face? u também não tenho sabe? Recebo tantas críticas por isso, ás vezes me sinto mal. Mas eu não vou criar um pelo o que os outros dizem achar né?

    ResponderExcluir
  21. Já deu uma boa crônica! :) Ou um belo post! :)

    ResponderExcluir
  22. Olá querido Herculano Neto, gosto deste blog, ponto. Neste blog gosto especialmente do que poderia ser crônica, além dos teus posts, que são geniais, os comentário é algo a parte, incrível, gosto de ler os comentários postados aqui, o que já me deixa intimidado e com vontade de não ser repetitivo, enfim...sempre falei que meu blog é o portal ou elo que tenho com a modernidade, a net, e não passa disso, admiro os faces da vida, stagram, etc...realmente isso n~ão me interessa, acho o blog perfeito para tudo, e tem uma vantagem ( eu acho), não é tão instantaneo como tudo tem de ser hoje, instantaneo e rápido, como se o mundo fosse acabar, se bem que algum meteoro pode nos estraçalhar, ou não conseguirmos chegar na saída da boate que só tem uma porta e pegou fogo, então o que dizer do abandono do Papa, quer dizer, dele ter abandonado uma coisa que para mim era ad infinitum e não é; sinal dos tempos, do fim dos tempos ? Enquanto isso quero continuar a ler teus posts de hoje e os que o tempo passou e não pude ver na hora, ou um louco piromaníaco me jogar um foguete colorido e eu morrer e não poder mais fazer um blog.
    ps. Meu carinho meu respeito meu abraço.

    ResponderExcluir

Comente apenas se leu a postagem.
Comentários anônimos serão recusados.

Related Posts with Thumbnails