sexta-feira, 1 de julho de 2016

(...)

Por falta do que dizer ou por acreditar que estão sendo delicados, sempre me perguntam quando lançarei o próximo livro (como se tivessem lido o último ou o antepenúltimo ou qualquer coletânea que eu tenha participado). Quase nunca sei o que responder, na maioria das vezes desconverso, na verdade não quero escrever mais. Este blogue está quase abandonado. Não posto nada original em redes sociais, apenas compartilho conteúdo alheio. Até mesmo a lista de tarefas que fixo na porta da geladeira e as receitas que prescrevo no consultório, redijo por obrigação. Tenho paúra do que sai da minha caneta. Se eu puder resumir uma conversa de WhatsApp com um emoji, já me dou por satisfeito. Não que me falte inspiração, centenas de ideias para contos, trechos inteiros de uma trama, sequências de diálogos, versos, trafegam cotidianamente por minha cabeça esquizofrênica, mas o desejo de colocar qualquer coisa em papel ou editor de texto não se esvai, ele simplesmente não existe. Acho que o mundo já tem escritores demais.

4 comentários:

  1. Nunca é demais um escritor a mais. Que a tua bic nunca falhe!

    ResponderExcluir
  2. Passei 2 anos assim, lembro que em 2014 não escrevi um texto sequer.. Agora, 2016, não só voltei a escrever no blog, como um livro. É só uma fase. Curta ela.

    Fique bem =**

    ResponderExcluir
  3. Espero que seja apenas uma fase...porque, olha, te acompanho desde sempre. E nunca me decepcionei.
    O mundo tem escritores demais? Você pode até estar certo. Mas alguns possuem talento. Outros, nem tanto.

    Beijão.

    ResponderExcluir

Comente apenas se leu a postagem.
Comentários anônimos serão recusados.

Related Posts with Thumbnails