segunda-feira, 6 de janeiro de 2014

ON THE ROAD

Sei que é um momento importante, praticamente um rito de passagem, apenas por isso continuem me convidando para festas de formatura, mas, por favor, não permitam que toquem novamente “Na Estrada”, da banda Cidade Negra, aquela que diz “você não sabe o quanto eu caminhei pra chegar até aqui”. Além dela já se encontrar mais desgastada que a canção de final de ano da Rede Globo, entendo como uma afronta, uma grande mentira, se você for filho de uma família bem sucedida financeiramente, que estudou nas melhores escolas, que cresceu inocentemente entre os muros do condomínio fechado, que teve professores particulares, motorista e outra meia dúzia de serviçais diligentes ao seu dispor, que viu sua cidade da janela do carro blindado, mas caminhou alegremente pelas vias europeias e norte-americanas,  que teve uma mesada maior que boa parte dos salários pagos no país e que acredita que “faltar” é apenas um verbo. Eu não sei o quanto você caminhou para chegar até aqui, e prefiro continuar não sabendo

10 comentários:

  1. kkkk, ainda ontem estava me lembrando de canções de formatura. Elas entram no nosso celebro rs...
    E sempre são as mesmas.

    ResponderExcluir
  2. Formaturas são mesmo um saaacoooooo,
    mas "Na Estrada" é para poucos cantarem nesse momento, alguns devem ficar mesmo no sertanojo e depois ir pra farra.

    ResponderExcluir
  3. Com o seu ultimo comentário, lembrei-me de uma música de Alceu Valença na qual ele diz "Uma onça pintada e seu tiro certeiro deixou os meus nervos de aço no chão"...rsrs.

    Infelizmente não é só esta, toda formatura também tem "Pescador de ilusões", ninguém merece. Na minha formatura, fizeram o favor de colocar as duas. Espero que em minha proxima colação, não role isso... aí te convido, baby.

    Beijão e Feliz 2014, para não deixar de ser "clichê"...hahahaha.

    ResponderExcluir
  4. Olá, tudo bem?
    Acabei de conhecer o seu blog através de um blog amigo.
    Parabéns, ele é ótimo e estou seguindo.
    Desejo que você tenha um ano abençoado
    com muita paz, saúde e sucesso!!!

    Hiéli
    Blog Manyélly
    http://manyelly.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Um teatro, uma estrada inventada...E poderia até ficar menos chatas se houvesse uma canção sobre a verdade.

    Beijos,

    ResponderExcluir
  6. Entendo.. mas talvez seja um pouco ingênuo (e injusto também!) acreditar que quem não teve dificuldades financeiras nunca passou por outros tipos de dificuldades.. não?

    De qualquer maneira, também não suporto essa coisa toda de *celebrar o sofrimento* nas formaturas - seja um sofrimento real ou não. Por aqui, usa-se muito uma canção d'O Rappa... aquela ''se meus joelhos não doessem mais (...) valeu a pena, ê ê, valeu a pena, ê ê''. Já nem aguento mais ouvir essa música em festas de formatura e churrascos de aprovação de vestibular.

    ResponderExcluir
  7. Pois é... hipocrisia, não, né? Um abraço!

    ResponderExcluir
  8. Nao considero teu texto "ingênuo", como disseram acima, sei que é uma provocação da sua parte e nao vou cair nela, nao dessa vez. Obviamente há casos e há casos, o cara que teve uma vida dificil, que suou em escola pública, em onibus lotado, que tirou xerox de livro porque nao podia comprar, que teve que trabalhar pra ajudar em casa e pagar os estudos, que a famlia fez empréstimo e apertou os cintos durante 4,5, 6 anos pra ter um filho "doutor", merece cantar que "valeu a pena" e que caminhou muito pra chegar ate aqui; para outros, basta pegar o canudo e correr para o carro importado que acabou de ganhar e o escritório montadinho e cheirando à tinta. Quem disse que sem dor não há vitorias, nos enganou.

    ResponderExcluir
  9. Em " Na estrada" o cara narra suas dificuldades para ter algo, mas la para tantas ele canta: "os mais belos montes escalei"....Ôxente!!!

    ResponderExcluir

Comente apenas se leu a postagem.
Comentários anônimos serão recusados.

Related Posts with Thumbnails