segunda-feira, 7 de outubro de 2013

EU NÃO ACREDITO NA RAPAZIADA

Hoje, em um momento de mera falta de sorte, me deparei na listagem dos mais populares do YouTube com um vídeo no mínimo infeliz: em efêmeros vinte e quatro segundos, um grupo de jovens dentro de um carro convida um flanelinha para receber o pagamento pelo suposto serviço prestado, eles parecem um pouco assustados, medem com cuidado todas as etapas planejadas. Simulando segurar uma quantidade de moedas, um dos rapazes estende o braço para fora do automóvel, ao se aproximar do flanelinha lhe dá um tapinha na mão, um típico cumprimento entre amigos, logo em seguida o motorista acelera, como se abandonasse a cena de um crime, enquanto todos gargalham satisfeitos. Uma desgastada polaroide do playboy que insiste em viver na farra. Acostumado a essa classe de indivíduos, não me surpreendi. Achei bobo, apenas. Vinte e quatro segundos da minha vida desperdiçados. O que realmente me surpreendeu e incomodou foram os comentários, pérolas sociais do tipo: “sacanagem, agora ele vai descontar arranhando o carro de outro”, “praga das ruas”, “flanelinha tem mesmo que se fuder”, “deveriam ter dado um tiro na cara desse ladrão”, “flanelinha é criminoso, não é trabalhador”, “menos alguns centavos pra comprar droga”, entre outras delicadezas. Não quero discutir a função de quem arregimenta trocados loteando o espaço público, minha tristeza é outra.

7 comentários:

  1. Não foram perdidos esses 24 segundos, mas foram doídos, naturalmente.

    Um beijo.

    ResponderExcluir
  2. Essa tristeza conheço. Emudeço com ela. Ser humano: o que é isso? Raça humana: o que é isso? Dia desses eu pensava que não tinha intimidade com os animais, agora eu tenho. Precisei crescer por dentro para compreender os que amam mais os bichos do que gente. Esforço-me para não engrossar essa lista.
    beijos,

    ResponderExcluir
  3. Cara, isso é só a parte visível dessa tosca sociedade , um atestado (pior) da degradação do sociedade é compartilhado, visualizado por milhares e milhares de pessoas. Para mim, para você e para todos eles dedico poemas de Augusto dos Anjos, que com o estômago embrulhado por toda essa merda resume tudo a ruína do corpo. Reclamam do PT, dos políticos , mas há coisas muitos piores que eles, esses caras do carro, serão um dia desembargadores, juízes,promotores ou advogados que tem nojo de apertar as mãos das pessoas, se sentem para cima da vida e da morte, são pessoas como estas que gereciam nossa sociedade, todos com sintomas de sociopatia, mas vou resumir em bom baianês: tudo filho da puta!!!

    ResponderExcluir
  4. Herculano, sinto lhe informar, mas esta será, certamente, sua postagem menos comentada, não porque seja ruim, longe disso meu caro, mas é porque muitos dos que aqui vem compactuam dessas ideias nazistas, portanto o silêncio deles é o máximo que você encontrará. Concordo plenamente com o Ediney e também não acredito nessa rapaziada - até porque a antiga rapaziada já se encontra no Congresso e no Supremo.

    ResponderExcluir
  5. Essa é a juventude atual que quer mudar o país? Se sim, de fato, vão indo por caminhos errados. Sinto.

    ResponderExcluir
  6. Há dois lados a serem vistos nesses 24 segundos.

    O problema da generalização é aquele que já conhecemos. De momento, não consigo comentar nem um lado nem outro sem generalizar.

    Acho que vou ficar quieto.

    Abraços.

    ResponderExcluir
  7. Infelizmente ainda temos pessoas assim. Mas, acredito que elas são realmente uma minoria triste, vazia e carente de uma visão mais elevada da vida.

    Bjos

    ResponderExcluir

Comente apenas se leu a postagem.
Comentários anônimos serão recusados.

Related Posts with Thumbnails