quarta-feira, 26 de junho de 2013

PODERIAM SER, TALVEZ ATÉ SEJAM

(*) Às vezes desisto de escutar alguma canção porque me falta paciência para desembaraçar os fios do fone de ouvido. Às vezes desisto de você porque me falta paciência para desembaraçar esses laços.

(*) Tenho medo do primeiro comentário nas postagens, geralmente é ele quem dita o teor dos comentários seguintes, se o primeiro não gostar os próximos também não gostarão, se o primeiro achar “fantástico” muitos acharão também. Não é apenas a primeira impressão que fica, o primeiro comentário também. 

(*) Supostos formadores de opinião detestam ser informados. Tudo eles já viram, já leram, já ouviram, já gostaram, já deixaram de gostar – até mesmo quando você cita uma banda que nunca existiu.

(*) O Feicebuque é a maior arquibancada do Brasil. 

21 comentários:

  1. É, também desisto muitas vezes por uma simples razão, assim como a tua. E desembaraçar laços sempre foi uma coisa difícil na maioria das vezes.

    Isso do primeiro comentário não vale comigo, rs. Mas é verdade. ;)

    E tens razão quanto ao feicibuque! :)

    ResponderExcluir
  2. É, também desisto muitas vezes por uma simples razão, assim como a tua. E desembaraçar laços sempre foi uma coisa difícil na maioria das vezes.

    Isso do primeiro comentário não vale comigo, rs. Mas é verdade. ;)

    E tens razão quanto ao feicibuque! :)

    ResponderExcluir
  3. "(*) O Feicebuque é a maior arquibancada do Brasil. " vc tem um caso mal resolvido com o Feicebuque, sempre tem alguma postagem falando dele kk

    ResponderExcluir
  4. Herculano, os fios do fone enrolados no bolso é mesmo um saco,mas ainda tenho paciencia. Quanto ao primeiro comentário, isso acontece com quem nao le a postagem e vai no esquema maria vai com as outras, comentando o comentario. E enfim o facebook encontrou utilidade no Brasil, estamos saindo das redes e indo para as ruas.

    ResponderExcluir
  5. 4 grandes verdades. As pessoas desistes, as pessoas não leem, as pessoas são autoritárias, e por fim, elas acham que estar num computador, sentados, vai mudar alguma coisa, e se acham no direito de gritar alguma coisa.
    Bem colocadas.
    Muito bem colocadas.

    Identidade Aleatória
    Facebook

    ResponderExcluir
  6. ...vamos fazer assim, como a aluna que leva uma maçã para o professor...

    ( * )Todas as vezes, e muitas vezes de vezes, sinto-me obrigada a desobrigação: principalmente de ter que explicar um gesto espontâneo. Ainda há uma mulher nesse mundo que sorria só por sorrir, porque deu vontade, sem barganhas ou expectativas ou malícias no ato...

    ( * )Estou usando esse asterisco entre parenteses, e lembrando-me que são símbolos e memorial de um laço indissolúvel afetivo feito de um pretérito presente.

    ( * ) Estou cagando e andando para formadores ou copiadores ou papagaios ou entediados da opinião... e divirto-me com os comentários nos blogues que ainda frequento... Sou uma exilada, que voa de algures para nenhures, assoviando minha canção favorita (sem precisar convocar a paciência para desemaranhar fios de fone)

    ( * ) Não sei o que é um feicebuque*...
    E tenho fobia, não frequento arquibancadas.

    Meu Olá
    Herculano.
    =)

    ResponderExcluir
  7. Quanto à teoria do Facebook: "Batata!", como diria o reacionário Nelson Rodrigues. Foda essa dos fios, a dos comentários vou investigar.

    ResponderExcluir
  8. Eu corto tudo que embola. Eu preciso aprender a desembaraçar. E, afinal, eu sou muito embaraçada. Só a mim não corto. Facebook: parei de brigar e aceitar que TUDO tem e terá sempre dois lados. Adorei, nessas manifestações, poder saber pelo face. A mídia boicotando e o facebook mostrando verdades e mentiras. Discernir é difícil. Enganar-se é fácil em todos os lugares. Fui!

    Beijos,

    ResponderExcluir
  9. É tudo isso mesmo, pode crer...

    Boa tarde!

    ResponderExcluir
  10. Olá!
    É sempre te ler, sempre muito bom, obrigado por essa boa disposição "mordaz".
    Abraço e ... viva o feicebuque ou lá o que é esssa tal coisa !!!!

    ResponderExcluir
  11. Recentemente vi um vídeo assim. Já não lembro onde, de que programa, o que é que foi... mas sei que um repórter ia num festival, inventva nomes de bandas e os mais "underground", "fodásticos", claro que conheciam - e amavam - essa desconhecida banda. Até tinham música e album preferidos, se não me engano.

    Dá pra tudo. Dá pra pensar.

    abraços!

    ResponderExcluir
  12. Apesar de nunca ter visto o primeiro comentário nocivo nesta blogosfera, concordo com a impressão que fica . Já aconteceu comigo uma vez, num blogger que não lembro qual era inadvertidamente troquei a palavra e ficou com outro sentido.
    Enfim, são fatos que não podemos evitar.
    Se embaralhou os fios eu confesso não sei e nem tenho paciência para desembaraçar.
    É sempre bom ler-te.

    Um abraço.

    ResponderExcluir
  13. O meu medo era ser a primeira a postar :P

    ResponderExcluir
  14. Realmente isso é um paradoxo Quântico que confunde agente... Haja paciência né...rs

    ResponderExcluir
  15. Olá Herculano, de qualquer forma uma das coisas que gosto no teu blog são teus comentaristas, feice to fora, tua escrita é ótima, e tou nem aí para formadores ou desinformadores de opinião, quero dar a minha e ouvir as dos outros, por isso vivo de blog em blog, lendo, lendo, lendo...sempre bom vir aqui.
    ps. Meu carinho meu respeito e abraço.

    ResponderExcluir
  16. As boas sacadas são aquelas que fazem a gente perceber coisas banais que a gente nem percebe. Hoje, a minha impaciência com o fio do carregador de bateria do computador (deixo de ligar o dito cujo por pura preguiça de desembaraçar os nós) se reconheceu na sua impaciência com o fio do telefone e outros laços...

    (raramente leios os comentários... gosto de ter e manter a sensação "pura" e "imediata" - sem mediação - dos seus textos. Assim o meu prazer é maior.)

    ResponderExcluir
  17. As boas sacadas são aquelas que fazem a gente perceber coisas banais que a gente nem percebe. Hoje, a minha impaciência com o fio do carregador de bateria do computador (deixo de ligar o dito cujo por pura preguiça de desembaraçar os nós) se reconheceu na sua impaciência com o fio do telefone e outros laços...

    (raramente leios os comentários... gosto de ter e manter a sensação "pura" e "imediata" - sem mediação - dos seus textos. Assim o meu prazer é maior.)

    ResponderExcluir

Comente apenas se leu a postagem.
Comentários anônimos serão recusados.

Related Posts with Thumbnails