quinta-feira, 30 de maio de 2013

OS ÚLTIMOS CARTUCHOS

Tenho alguns amigos escritores que não possuem blogue, ou têm mas não atualizam, deixam a página a hibernar indefinidamente, a apanhar poeira virtual, visitantes desavisados e ocasionais. De quando em vez o blogue recebe alguma postagem, geralmente a divulgação de algum evento envolvendo o autor ou um texto antigo que foi agraciado com algum prêmio – mero exercício do ego –, feito uma nau perdida no espaço e que repentinamente pisca. O argumento deles é que publicar em blogues (“pra ninguém”, “de graça”) é queimar cartucho à toa, melhor guardar o esforço, as ideias supostamente geniais, para livros que encontrarão poucos e rasos leitores.

Não compartilho desse pensamento Tio Patinhas.

Gosto do cheiro da pólvora, da surpresa esperada dos fogos de artifício. Portanto, permita-me queimar meus últimos cartuchos, afinal, como todo bom pacifista com uma arma nas mãos, o máximo que posso fazer é atirar para cima, para dissipar a multidão que pretendia linchar algum trombadinha de avenida.

Nunca miro no peito de ninguém.



26 comentários:

  1. Também sou da mesma opinião. Queimar cartuchos de palavras e ideias ajuda a não queimar os neurônios.

    Bjos!

    ResponderExcluir
  2. Perfeito queridão ... até neste meio desabafo vc codificou as palavras com lirismo ... coisa de gênio das letras mesmo ... bjão

    ResponderExcluir
  3. quem gosta de escrever, escreve em qualquer hora e lugar..

    bjs.Sol

    ResponderExcluir
  4. Gosto do cheiro da pólvora também...

    Beijo

    ResponderExcluir
  5. Isso ai amigo Herculano. Um abraço. Tenhas um bom fim de semana.

    ResponderExcluir
  6. Eu confesso-te que conheço TODO tipo de escritor...

    Mas uma coisa que aprendi, ou seria melhor dizer, que percebi em mim mesma, é que a escrita é cega. Sim, sentar-se com a escrita, é compreender a natureza inegável dessa cegueira...
    Por isso mesmo, consciente dessa miopia, nem ando armada... porque sou daquelas que ridiculamente atiraria no próprio pé.

    Saudações anti-caçadoras.
    ;)

    ResponderExcluir
  7. Pois é, tá cheio de leitores reais por ai comprovando livro de poesias. Essa plataforma virtual, como diz um poetamigo, é uma grande saída, nesse fastio do mundo real.

    ResponderExcluir
  8. Gostei!
    Compartilho do pensamento.

    ResponderExcluir
  9. Genial. Obrigado. Precisava disso...escrever é preciso.
    Carinho respeito abraço.

    ResponderExcluir
  10. Queimo meus cartuchos porque eu aprendi que a qualquer momento, a morte me dá um tiro, e fica tudo aí.

    ResponderExcluir
  11. Tbm concordo.
    Posto no blog e, quem viu, massa. Quem não viu, massa tbm.



    Forte abraço.

    ResponderExcluir
  12. Como pretensa escritora que sou, ainda ponho meus créditos nessa ferramenta gratuita.

    Também não faço mira, mas vou acreditando na possibilidade de assim, ao acaso, acertar alguém que leia, reconheça, compartilhe e talvez até publique... Quem sabe...

    E no meio desse campo literário, vou deixando algumas minas, tipo tags e palavras-chave, e aí o Google mesmo vai ajudando a espalhar... =)

    ResponderExcluir
  13. Como pretensa escritora que sou, ainda ponho meus créditos nessa ferramenta gratuita.

    Também não faço mira, mas vou acreditando na possibilidade de assim, ao acaso, acertar alguém que leia, reconheça, compartilhe e talvez até publique... Quem sabe...

    E no meio desse campo literário, vou deixando algumas minas, tipo tags e palavras-chave, e aí o Google mesmo vai ajudando a espalhar... =)

    ResponderExcluir
  14. Provavelmente esses seus amigos são escritores recalcados com mais de quarenta anos, que pensam que serão descobertos por uma grande editora e que menosprezam tudo que nao for de celulose. Os tempos são outros camaradas.

    ResponderExcluir
  15. Muitto bom!
    Esse povo que acha que a imaginação evapora né?
    Super te apoio no teu pensamento, vamos queimar cartuchos e mais cartuchos!

    ResponderExcluir
  16. Mesmo se um dia alguma editora quiser publicar o que eu escrevo, não irei largar meu blog. Afinal, grande ou pequeno, há um público lá. E todo leitor alimenta o escritor. E mais, poesia não é produto. Pode ser tratada como produto, porque assim é o sistema. Mas não pode ser coisificada antes mesmo de ser feita. Isso tira a verdade da poemar, e poesia sem verdade é qualquer coisa, menos poesia.

    ResponderExcluir
  17. Ótima crítica e ótimas imagens escolhidas. Sua atividade prova cada palavra escrita.

    ResponderExcluir
  18. Eu comecei meu blog porque tinha muita coisa escrita em cadernos e precisava jogar muita coisa fora. Nunca pensei em um livro. Já me sugeriram, mas não sei nem para onde vai. Não me considero um literato. Digo que não escrevo para me expor, escrevo para sair do escuro. Por vezes escrevi e não entreguei. De fato também não estava mirando ninguém. Acho que escrevemos pela necessidade de sermos "ouvidos", de nos comunicar. Adorei seu blog. Grande abraço

    ResponderExcluir
  19. Tem razão...publicar no blog apenas para divulgar uma premiação dá a impressão de que o espaço é mantido só por interesse. Ainda bem que não penso assim...gosto dos seus escritos. Um abraço!

    ResponderExcluir
  20. Poemamiga

    Encontrei-te no Lado de fora do coração e vim até cá. Bendita a hora em que o fiz, pois o teu !Porque você faz poemas? é um blogue mais do que excelente: é excelentíssimo! Parabéns!

    Agora espero que vás à minha Travessa
    http://aminhatravessadoferreira.blospot.com e nela postes comentários e inscrevas-te como minha (per)seguidora, tá?

    Qjs = queijinhos = beijinhos

    Henrique

    ResponderExcluir
  21. ADENDA

    Netamigo

    O comentário que fiz deu numa enormíssima confusão, enviei-te Qjs... quando devia mandar-te Abç. Mas continuei a borrar a pintura, porque creio não ter grafado correctamente o títalo do teu blogue e outros labirintos mais, eu seu lá mais o quê..

    Portantos, sem s, peço-te desculpa.

    Abç

    Henrique

    ResponderExcluir
  22. Concordo plenamente, maior interação não há!
    Grande abraço e sucesso!

    ResponderExcluir
  23. Uf que medo...pistola?!!!
    Sempre um gosto vir aqui.
    E que se continui pelo Junho dentro.
    Bj.
    Irene Alves

    ResponderExcluir
  24. Olá Poeta,

    Andei tirando uma férias mais estou de volta.
    Gostei bastante dessa imagem , cartucho do bem esse.
    Abraços e ótima semana!

    ResponderExcluir
  25. Suspeito que você ainda tem muito cartucho pra queimar.
    Deixe a economia pra quem tem pouco ou sempre deixa "o melhor" pra depois...

    ResponderExcluir

Comente apenas se leu a postagem.
Comentários anônimos serão recusados.

Related Posts with Thumbnails