segunda-feira, 7 de janeiro de 2013

“O” NEGATIVO CARETA

É verão, férias, carnaval... E consequentemente aumenta o número de acidentes (e incidentes), fazendo os bancos de sangue do país trabalharem no limite (ou abaixo dele). Para querer ser um doador, bastaria saber que a cada dois segundos algum paciente necessita de transfusão de sangue no Brasil e que cerca de uma em cada cinco pessoas que são internadas nos hospitais necessitarão de transfusão de sangue. No entanto, muita gente “descolada”, com sua rebeldia sem data de validade, além de acreditar que o pior só pode acontecer com os outros, associa o ato de doar com “caretice”, para eles quem pode doar não sabe viver, já que não usou drogas recentemente nem teve relações sexuais sem proteção ou com mais de um parceiro, entre outras coisas. Confesso que há tempos não via um raciocínio tão tacanho. Nunca desconfiaria que comportamento de risco fosse sinônimo de saber viver (acho que vou escrever no meu cartão de doador: O− e careta, com orgulho). 
          Neste verão, divirta-se. E doe sangue (sem ligar para o que vão dizer).

23 comentários:

  1. Queria, por motivos bem egoistas e futeis, dizer que nao posso doar porque peso menos de cinquenta quilos.. mas, seria mentira. Pesar menos de cinquenta quilos em 171 centimetros eh, para mim, impossivel - infelizmente. O lado bom eh que posso doar. O melhor eh que jah doei quatro vezes. O ruim eh que a ultima vez faz quase dois anos. A consciencia pesa, claro, masss... nao ha desculpas. Fica ai uma resolucao para 2013> conseguir doar as 3 vezes permitidas nesse ano.

    Quanto a quem acha que viver sem usar drogas ou fazer sexo sem protecao eh ter uma vida sem graca, soh posso dizer que, indo nessa toada, vao acabar precisando receber transfusao de sangue.. e depender de quem leva uma vida ``careta``. Que ironico, nao?

    (meu teclado desconfigurou e nao consigo fazer acentuacoes)

    ResponderExcluir
  2. Há formas e formas de vida! Se puder, me visite e seja uma membra, para ajudar na divulgação do meu humilde e novo espaço. Abraços, Lucian (http://www.poemasintrovestidos.blogspot.com.br/)

    ResponderExcluir
  3. Doe Sangue, Doe Vida!
    Meu único problema em relação a doação de sangue é que sou meio viciada em Tatto. Sempre faço mais uma e com isso temos que ficar um ano sem doar.
    Porém descobri na última doação aqui na cidade, que o banco de sangue tem uma listinha de tatuadores com selinho de qualidade, e se vc se tatuar em um desses lugares, o tempo para doação cai de um ano para seis meses!
    Belo incentivo!!! Sou vidrada em quem faz esse tipo de campanha!
    Bejo

    ResponderExcluir
  4. O problema é que essa gente imagina que só pode acontecer com o próximo, sem saber que o próximo pode estar mais perto do que imaginamos.

    Vc pode até nao doar por motivos religiosos, físicos e até mesmo emocionais, mas por mera curtição nao ta com nada.

    Caretice é não doar.

    ResponderExcluir
  5. O sangue é tao precioso nao so em caso de acidentes... mas pessoas que passam por tratamento de cancer tbm podem vir a precisar e para eles é fundamental ter acesso a esse sangue... e ja que as pessoas vao doar sangue poderiam tbm se conscientizar da necessidade da doaçao de orgaos e medula...mais do que apenas uma doaçao é doaçao de amor ao proximo...

    ResponderExcluir
  6. me inspirou a tentar doar sangue novamente. A primeira vez, estava um pouco abaixo do peso :S
    Um gesto lindo, parabéns pelo isentivo.

    ResponderExcluir
  7. ps: só o fato de escrever aqui já faz de nós grandes caretas.

    ResponderExcluir
  8. Importantíssima a tua iniciativa, Herculano. Não acho improvável que muita gente chegue a ter calafrios só em pensar na palavra "doação", porque estão muito voltadas pro seu próprio umbigo, incapazes que são de pensar no outro, coisas da natureza humana...!?
    Quero agradecer a visita que me fizeste. Aproveito a oportunidade para dizer que ganhei, através de Lelena('bipede falante')o teu livro "Salvador abaixo de zero". Gostei muito, lí-o de uma tacada só! Através dele pude conhecer melhor o "outro lado da Bahia", fora dos clichês. Comecei a ler a biografia de Carlos Marighela, um baiano da pesada! O autor nos
    dá uma visão histórica desse Estado tão rico culturalmente e tão pobre de condições sociais dignas.

    um grande abraço

    ResponderExcluir
  9. doar sangue é doar vida, literalmente.
    caretice é não entender a importância de um gesto assim.
    feliz ano novo, poeta.

    abração do

    r.

    ResponderExcluir
  10. Eu sinto muita vontade de doar sangue e quase consegui meses atrás, mas tive um problema no dia e não pude comparecer para poder doar. Eu acho que todos deviam doar sangue, a gente nunca sabe o que pode acontecer nesse meio termo, você pode estar lá a qualquer momento também precisando de um doador.
    Além de sangue, quando morrer, desejo que meus órgãos sejam doados também, para que mais pessoas possam ter a chance de viver mais alguns anos que não poderei.
    Beijos e ótima mensagem de conscientização

    ResponderExcluir
  11. E eu só não vou doar pelo mesmo motivos de todos os anos... Não peso o suficiente!!
    Droga.

    ResponderExcluir
  12. Realmente é uma época em que se deve ter mais cuidados...abraços de bom dia pra ti amigo,

    ResponderExcluir
  13. O nome já diz doar poucos entendem o significado dessa palavra
    doação.
    Um beijo feliz semana,Evanir.

    ResponderExcluir
  14. ..e eu que nunca pude doar sangue porque peso menos de 50 kgs? Ai ai.

    ResponderExcluir
  15. A questão cultural é um problema para se implantarem hábitos de doador. Mas isso, como o tempo e com umas boas campanhas promocionais, incluindo nas escolas, deve melhorar.
    Em Portugal os doadores (DADORES, aqui) têm algumas contrapartidas (consultas médicas no sistema de saúde sem taxas moderadoras, por exemplo). E raramente há problemas nos stocks de sangue.
    Um abraço.

    ResponderExcluir
  16. "(acho que vou escrever no meu cartão de doador: O− e careta, com orgulho)."
    adorei! O/

    ResponderExcluir
  17. Ótimo post.... altamente humanitário!
    O Nilson Bracelli ai em cima disse algo que já propus aqui na minha cidade. Que houvesse uma contrapartida aos doadores.
    Doar sangue é ato de amor.
    Parabéns Herculano!!!!
    Atitude nota mil!

    ResponderExcluir
  18. Também prefiro ser careta!
    Muita gente imbecil e inconsequente acaba machucando pessoas que muitas vezes são vítimas inocentes...um pedestre na calçada, uma pessoa atravessando o sinal, um acidente de fratura com hemorragia, uma bala perdida...uma bolsa de sangue pode salvar uma vida dessas.

    Obs: Tem muito babaca inconsequente que não merece bolsa de sangue, merece mesmo ir logo pro inferno pra não causar nenhum acidente.

    bjs e boa semana!

    ResponderExcluir
  19. Concordo!
    Adorei seu modo de inserir as palavras no contexto! Muito bom! Fiquei impressionada! Voltarei aqui muitas vezes mais!

    http://moniabrao.blogspot.com.br/
    Abraços

    ResponderExcluir
  20. Perfeito. É necessário nos doarmos em todos os sentidos, não sermos pessoas somente de palavras ditas, mas também de ações.
    Bjs

    ResponderExcluir
  21. Gostei da tua iniciativa de escrever algo desse assunto aqui.
    Deveriam as pessoas deixar a "caretice" de lado e doar sangue.
    Eu por minha vez fui, mas não doei por conta de uma leve anemia. Fiquei triste mas voltei pra casa pra tentar comer coisas mais cheias de ferro.

    Careta com orgulho não é?
    :P

    ResponderExcluir

Comente apenas se leu a postagem.
Comentários anônimos serão recusados.

Related Posts with Thumbnails