sexta-feira, 30 de março de 2012

NUNCA PESQUISE O SEU NOME NO GOOGLE (NEM NO FACEBOOK, TWITTER, ORKUT...)

          É notória minha aversão às redes sociais (não incluo os blogues nesse balaio), mas vira e mexe, surge algum desavisado perguntando se eu não estou no feice ou que me “buscou” e não encontrou o que, verdadeiramente, não chega a me incomodar, constrangedor é quando afirmam que me adicionaram (pior do que ser ser alvo de um perfil falso é ser confundido com alguém que “curte” balada sertaneja, esquenta em posto de combustíveis e Stephenie Meyer).
        Além de não ser adepto do excesso de exposição, tenho dificuldades para identificar seus usuários no melancólico universo offline, onde todos parecem MENOS inteligentes, MENOS bonitos, MENOS interessantes e, absolutamente, MAIS humanos.
     Quero participar de uma comunidade que possua odores, abraços, sabores. Uma comunidade com contas a vencer e problemas de verdade.
         Hoje, na minha démodé leitura matinal de jornais, me deparei com dois casos ocorridos esta semana em Salvador: no primeiro, uma garota de 14 anos esfaqueou uma colega na entrada da escola apenas porque o seu “namorado” adicionou a vítima no Orkut; no outro, um corretor de imóveis (com um perfil muito distante de ser considerado um príncipe encantado) fazia-se passar no Facebook por um ex-modelo e jovem piloto da TAM (este sim, o sonho de quase todas as leitoras da Capricho) para poder invadir os computadores das incautas mulheres que cediam aos seus apelos e depois chantageá-las em troca de sexo. 
        Notícias assim me afastam ainda mais e se sobrepõem às teóricas vantagens das redes sociais.



       

terça-feira, 27 de março de 2012

MORRISSEY, HECTOR E UMA ESCOLHA PARA O FIM DO MUNDO

(...) “First of the Gang To Die” é o segundo single de “You Are the Quarry”, de 2004, disco que interrompeu, em grande estilo, um hiato de sete anos sem gravar, e acabou se tornando a preferida de muitos admiradores de Morrissey (embora ela já fosse conhecida desde 2002). A letra romantiza a trajetória de Hector, um jovem imigrante latino que é o primeiro da gangue a ter uma arma, o primeiro a ser preso e o primeiro a morrer. Sua melodia alegre não disfarça completamente a dolorida tragédia urbana de um jovem que é baleado na garganta, desses que cotidianamente fazem a alegria da imprensa marrom. Apesar de indevidamente precoce, Hector não passava de um garotinho tolo, um ladrãozinho barato que roubava ricos e pobres sem distinção, e que arrebatava muitos corações. Talvez o público sul-americano tenha, naturalmente, se identificado com as desventuras desse anti-herói latino (...)

LEIA O ARTIGO COMPLETO NA REVISTA ELETRÔNICA VERBO 21



No vídeo, as três primeiras canções do show de Morrissey em São Paulo,  11 de março de 2012, "First of the Gang to Die", "You Have Killed Me" e "Black Cloud"

quinta-feira, 22 de março de 2012

NUNCA PESQUISE TEU NOME NO GOOGLE III

O acusado João Herculano Neto, revoltado com algumas atitudes do genro e por ciúmes, foi até a sua residência e aplicou vários golpes de foice e faca na vitima de nome Dezinho Marcelino dos Santos, nascido em 30/06/1963, natural de Macururé, que não resistiu aos ferimentos e faleceu na hora. O acusado empreendeu fuga e se encontra foragido.

Devido ao forte conteúdo fotográfico da notícia, desta vez não tem link.

segunda-feira, 19 de março de 2012

POEMA INÉDITO VIII




não me afagam possibilidades
nem mesmo imprevisibilidades
esperanças, ainda que vãs

minha agonia é agora
angústia sem hora marcada

nada tenho do amanhã



 
Herculano Neto

sexta-feira, 16 de março de 2012

NUNCA PESQUISE TEU NOME NO GOOGLE II


“Eu não me suicidei, eu parti para junto de Deus. Fiquem cientes que não bebo e não uso drogas, eu decidi que já fiz tudo que podia fazer nessa vida. Tive uma vida linda, conheci o mundo, vivi em cidades maravilhosas, tive uma família digna e conceituada, brilhei na minha carreira, ganhei muito dinheiro e ajudei muita gente com ele. Realmente não soube administrá-lo e fui ludibriada por pessoas de má fé, mas sempre renasci como uma fênix que sou e sempre fiquei bem de novo (...) Mas acontece que eu não quero mais morar em lugar nenhum. Eu não quero envelhecer e sofrer. Eu vi minha mãe sofrer até a morte e não quero isso para mim. Eu quero paz! Estou cansada, cansada de cabeça! Não aguento mais pensar, pagar contas, resolver problemas (...) Aos meus fãs verdadeiros (...); ao prefeito de Itu, Herculano Neto e toda a sua equipe e ao meu amigo Zé meu muito obrigado."

quinta-feira, 15 de março de 2012

O PODEROSO CHEFÃO, 40 ANOS

“O Poderoso Chefão” estreou no dia 15 de março de 1972.
Hoje, queria apenas que o filme estivesse sendo exibido em um grande cinema, lugar onde nunca pude apreciar devidamente a obra de Francis Ford Coppola.
Al Pacino, Robert Duvall, James Caan, Diane Keaton, John Cazale e Marlon Brando. O clã Corleone continua influenciando e cativando muita gente.
Hoje é dia de tirar minhas camisas do armário.

THE GODFATHER - A SAGA

segunda-feira, 12 de março de 2012

NUNCA PESQUISE TEU NOME NO GOOGLE


"O motivo da confusão foi passional. O policial Gerson Francisco da Silva, conhecido como Gersinho, estava acompanhado da uma jovem, que seria ex-mulher de Herculano Neto, que foi agente penitenciário do Centro de Triagem. As informações são que Herculano esperou Gerson sair da casa noturna e o matou com vários tiros no estacionamento".

quinta-feira, 8 de março de 2012

MORRISSEY EM SP

A polêmica camisa “Nós odiamos William e Kate” no show de Buenos Aires
        Com ingresso e passagem na mão, começo a contagem regressiva para a apresentação de Morrissey em São Paulo no próximo domingo, 11 de março. Certamente, espero por esse momento há mais de dez anos, no mínimo (não coloco meus tristes anos de adolescente nessa conta). Morrissey é o único artista vivo que me importa, que me diz, que me cala – quem me conhece pessoalmente sabe que é bem mais que isso. 
        Abaixo, Morrissey cantando “Everyday is Like Sunday”, no mês passado no Chile.
        Agora, os domingos farão algum sentido para mim.
   

segunda-feira, 5 de março de 2012

CARTÕES POSTAIS

 Cartões Postais
(Música: Leoni/
Letra: Herculano Neto e Josane Peer)
Voz: Lívia Milenna

Nas ruas simples da cidade
caminho só sem ter ninguém pra mim
entre meus sonhos e realidade
eu ando muito mais além

Enquanto as cores do passado
tingem de medo minha tarde gris
junto cartões-postais que despedaço
paisagens não trazem o amor, não

Meus castelos são de cartas
estou sempre por um fio
vejo os meus burros n'água
meu amor a ver navios
É o tempo que me assalta
suas horas que não estanco
envelhecer é paciência, mas
têm pressa os meus cabelos brancos

cabelos brancos...
cabelos brancos...
Gosto dos mitos, dos rumores,
dos realejos e dos teremins,
tenaz lembrança como açoite
anseios de outrora, enfim, sim

Meus castelos são de cartas
estou sempre por um fio
vejo os meus burros n'água
meu amor a ver navios

É o tempo que me assalta
suas horas que não estanco
envelhecer é paciência, mas
têm pressa os meus cabelos brancos

cabelos brancos...

Related Posts with Thumbnails