segunda-feira, 9 de julho de 2012

O MESTRE DOS MAGOS

          Ele sempre aparecia quando eu precisava. E desaparecia quando eu precisava mais ainda. Um dia, me vi num inferno, num mato sem cachorro — sem enigma que pudesse quitar os meus pecados.

14 comentários:

  1. Eles faziam-nos sonhar mas também nos abandonavam...

    ResponderExcluir
  2. Um dia...
    Eu estou nesses dias! Já gritei tanto por ele e nada. só falta o Chapolin Colorado.

    ResponderExcluir
  3. haha' adoro o Mestre dos Magos. O meu anda perdido por ai.

    ResponderExcluir
  4. Dizem que o Mestre dos Magos era o Cão disfarçado. Até faz sentido. :) Abraço!

    ResponderExcluir
  5. A ordem perfeita da magia. Aparecer pra depois se diluir.
    beijoss

    ResponderExcluir
  6. Rapaiz, o mestre dos magos sempre me remete ao meu pai. E isto é material de sobra pra analista...

    ResponderExcluir
  7. É onde estou, sozinha, num mato sem cachorro. Sem ninguém para ajudar, nem o mestre dos magos. Um abraço!

    ResponderExcluir
  8. É... ele tem um humor muito peculia...

    Um abraço!

    ResponderExcluir
  9. Nossa, adorava esse desenho! :)
    É sempre assim, "se vira"


    Um beijo.

    ResponderExcluir
  10. Eu assisti muito a Caverna do dragão quando criança...sinceramente desde aquela época, mesmo sendo criança, eu já pensava: Porque esse "anão" não desaparece de vez...só serve pra perturbar os caras e não ajuda em nada.
    Pessoas "mestre dos magos" em nossa vida deveriam desaparecer de vez! rsrsrsrsrs!
    bjs e boa semana!

    ResponderExcluir
  11. I am not much into reading, but somehow I got to see lots of posts on your blog. Its amazing how interesting it is for me to visit you very often. keep sharing with us. we can follow each other?

    ResponderExcluir
  12. São nessas horas que abro meu guarda-chuva imaginário... rs

    ResponderExcluir

Comente apenas se leu a postagem.
Comentários anônimos serão recusados.

Related Posts with Thumbnails