quinta-feira, 28 de junho de 2012

BODAS DE NAFTALINA

“Cinquenta anos dos Rolling Stones”. “Cinquenta anos da conquista do bicampeonato da seleção brasileira no Chile”. “Cinquenta anos da morte de Marilyn Monroe”. “Há cinquenta anos um filme brasileiro ganhava a Palma de Ouro em Cannes”. “Cinquenta anos de Tom Cruise, Jon Bon Jovi, Axl Rose, Paula Toller...”.

Cinquenta é um número forte, emblemático, não nego. Inclusive, sua entonação requer um pouco mais de esforço, uma sílaba de cada vez pedindo passagem, CIN-QUEN-TA, pela boca que parece se abrir mais para pronunciá-lo, um trema que se recusa a morrer. Entendo essa força quando a pedra é cantada num bingo, quando é festejado o aniversário de casamento do feliz casal de vovôs, quando o valor de uma dívida é cobrado, quando o médico comunica que há 50% de chances, mas não compreendo o fetiche que a mídia tem pelo número: é como se 47, 48 e 49 não tivessem existido ou se tivessem ficado hibernando em naftalina, como se não fossem necessários. 

Cinquenta tem vida própria, afinal “não é todo dia que se comemora meio-século”, e 2012 tem sido generoso para quem gosta dessas efemérides (vide o primeiro parágrafo) e que deve ser aproveitadas ao máximo, até porque 51, 52 e 53 vêm aí e são tão importantes quanto 47, 48 e 49 (bem que alguém poderia pegar carona e produzir uma mostra com filmes lançados em 1962, adoraria assistir em uma tela de cinema à “Lawrence da Arábia”, “O Sol é para todos”, “Lolita”, “Jules e Jim”, “007 Contra o Satânico Dr. No” ou à  “Luz de Inverno”.).

Um homem com cinquenta anos é um homem de meia idade – e  que, dificilmente, um dia será um homem de idade inteira. Na numerologia cabalística o número 50 está associado a letra “O” (cinquenta é uó?). Cinquenta é o número atômico do estanho. Em uma cédula de 50 euros há portais e arcos em arquitetura renascentista, na de 50 dólares o ex-presidente Ulysses Simpson Grant (quem?), na de 50 reais uma onça pintada e na de 50 pesos Diego Armando Maradona. Um pé-de-moleque em Salvador custa cinquenta centavos, um programa de meia hora custa cinquenta reais. Cesar Cielo é o recordista mundial dos 50 metros nado livre. O canal Nickelodeon exibiu 50 horas consecutivas de Bob Esponja. A cantora Shakira tem 50 milhões de fãs no Facebook. O atacante uruguaio Edinson Cavani vale 50 milhões de euros. 50 cilindradas é moto de menina. Sobrevivi 50 dias com ela. 

Em janeiro, encontrei uma cédula de 50 cruzados novos, em ótimo estado de conservação, guardada por algum previdente senhor, em uma antiga edição de “Sagarana”, em um sebo da Estação da Lapa, mas isso não tem nada a ver com  o texto – eu acho.

28 comentários:

  1. Cinquenta anos... e tudo parece ter acontecido ontem!!

    Um grande abraço,

    ResponderExcluir
  2. É verdade...esse número é marcante mesmo.
    A propósito também tenho uma nota dessas de cinquenta cruzados e está guardada em livro bem antigo, mas não a encontrei no livro...minha mãe me deu como lembrança e a uso como marcador.
    bjs!

    ResponderExcluir
  3. A culpa é da Globo,
    que adora festejar essas datas.

    E não quer me vender essa nota de 50 cruzados, nao? Pago 50 reais.

    ResponderExcluir
  4. Nossa amado!!!eu ainda tenho um bom tempo até chegar aos 50, mas espero estar com você até esse dia chegar e claro comemorar com 50000000 da loteria federal, loto-sena, mega-sena...
    grande abraço,
    Nicinha

    ResponderExcluir
  5. Sei não, esses números redondos me assustam, estou na beirada dos 40, será que haverá uma hecatombe no dia dos meus 40 anos?

    ResponderExcluir
  6. Muito interessante o seu texto Herculano! E sua cédula de 50 cruzados novos tem muito a ver com ele sim, como não?

    Bom dia!

    ResponderExcluir
  7. Você escreve bem à beça, hein! Bela crônica! Abraço!

    ResponderExcluir
  8. Querido Herculano, que delícia de texto, eu não li, eu devorei e gostinho bom...bom, eu tou aguardando fazer 50, daqui a algum tempinho, para fazer minha tão sonhada faculdade de história ou literatura (infelizmente litertura não tem nesta faculdade), que após 50 não se faz vestibular e paga-se a metade, que tal ?
    Voltando ao texto...meu Deus a Paula Toller tem 50, e continua gostosa, amo esta mulher desde o inicio do Kid, que demorei por admitir que gostava, meus amigos ou eram roqueiros ou mpbistas, eu navegava e navego na boa entre estes gneros, e outros se houverem, gosto de música.
    Herculano é um prazer ler-te.
    ps. Meu respeito e um gtrande abraço.

    ResponderExcluir
  9. Título do caralho, guardaria ele para um livro.
    E 50 pesos tem Dieguito? Socorro!

    ResponderExcluir
  10. Nossa, parece quase um número cabalístico! O que gostei mesmo foi quando disse que um homem de 50 anos em sua meia-idade dificilmente chegará a ser um homem de idade inteira! Faz todo o sentido. E no final das contas, é só mais um número como outro qualquer. UM abraço!

    ResponderExcluir
  11. Cinquenta parece um marco irreversível: algo que denota, de repente, que tanto tempo passou...

    ResponderExcluir
  12. Então a Paula é um ano mais velha que eu. Ambas fazemos aniversário no dia 23 de agosto! Quase cinquentona...Cin-quen-ta!!! Dá até medo...Hahahaha!!! Amei e tem como não amar um blog desses e seguir? Beijos, té mais!

    ResponderExcluir
  13. Eu sou maldosa com as pessoas de cinquenta ou tudo que se refere ao cinquenta. Costumo dizer: Meio século. rs
    Geralmente as pessoas se abalam pô meio século. rs Agora bodas de Naftalina foi o "ó". rs

    =)

    ResponderExcluir
  14. Herculano, interessante o conteúdo do texto. Na minha infância eu temia chegar aos 50 anos. Parecia um preâmbulo para a morte. Lembro que um dia, um tia disse ao completar cinquenta primaveras, a vida começa aos cinquenta. Quando eu fiz 50 anos, foi em 2002, fiquei assustado, hoje ao fazer 60, estou mais tranquilo.
    Um abraço. Tenhas um ótimo fim de semana.

    ResponderExcluir
  15. o tempo passa de forma implacável e o q fica é a alegria de olhar para trás e pensar ... putz! vivenciei tudo isto e mais um pouco ...

    bjão

    ResponderExcluir
  16. olááá..

    e quando se tem meio século e a impressão é que se já viveu meio??

    =)

    ResponderExcluir
  17. Belo texto, como sempre! 50 é meio século e, por si só, vem todo carregado de significado. É forte e indica vivência, experiência...

    ResponderExcluir
  18. Meu caro, e pensar que cruzei essa linha, agora quero um porto... Sempre bom isso aqui, abraço.

    ResponderExcluir
  19. hahaha eu já estou nos 25, bodas de prata com a vida.

    ResponderExcluir
  20. Meus pais receiam a chegada dos 50. Dizem ser a materialização da "velhice". Meus avós, ao completarem 50 anos de casados, foram mimados por todos os parentes e amigos. E ficaram se achando! :) Engraçado, viu... Gostei da maneira que você expressou essa questão.

    ResponderExcluir
  21. Cinquenta é realmente um número que marca e, ao mesmo tempo, desmarca o tempo do nosso viver.

    Fiquei surpresa com algumas das infromações trazidas por voce. Não havia pensado na presença deste número em tantos meios. Na verdade, algumas eu não tinha como pensar..por desconhecer..rs

    E que eu chegue a meia idade e, depois, chegue à inteira.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  22. O texto me fez pensar, principalmente se sua indagações tem haver por está chegando aos 50.. Está?
    Sorte!

    =**

    ResponderExcluir
  23. Eu já guardei uma grana entre as páginas de um livro. Ainda bem que sobrevivi para gastar.

    Abs

    ResponderExcluir
  24. Nossa Herculano.
    Nem havia pensado nessa força do número cinquenta. E você o descreveu com muita genialidade. Quantos fatos que nem sabia e outros que nem lembrava. O único número dos "entas" que tem grande força enfática. É a metade do percurso de muitas conquistas e/ou fracassos mesclados de tristezas e alegrias entre tantas turbulências.Uma ultrapassagem que dificilmente chegará a idade inteira, mas que merece ser relembrada com a canção verdade
    "I can't get no satisfaction" e todos não só os "Stones" nunca estarão satisfeitos e por certo vão desejar um novo recomeço, um novo desafio e desta vez, inobstante as adversidades,com mais serenidade.
    Um lindo dia para você.

    ResponderExcluir
  25. rsrsrs!
    não contei, mas aposto que você deu 50 argumentos nesse texto aí acima!

    a nota de 50 australiana tem um inventor e escritor aborígene, com uns desenhos de um helicóptero que ele inventou com base no princípio do bumerangue ao fundo.

    bjs!

    ResponderExcluir
  26. Achei genial o título do texto! Gostei da observação sobre o facto de ignorarem os 47, 48, 49 anos de qualquer coisa / pessoa, de acharem que só os 50 têm valor... e também da meia idade e idade inteira!
    Belo texto!
    Abraço!

    ResponderExcluir
  27. A copa do mundo de 50 foi uma grande data!

    ResponderExcluir

Comente apenas se leu a postagem.
Comentários anônimos serão recusados.

Related Posts with Thumbnails