terça-feira, 17 de abril de 2012

PODERIAM SER CRÔNICAS, MAS SÃO APENAS NOTAS II

(*) Todo mundo tem sua caixa de e-mail infestada com dezenas de mensagens desnecessárias, cotidianamente (às vezes a mesma mensagem mais de uma vez, já que algumas pessoas acham interessante e insistem em repassar). Depois de ter recebido cinco vezes o e-mail que afirmava que o verdadeiro Titanic não afundou, deparei com um em que dizia que o ra-tim-bum, cantado em aniversários, era um termo utilizado em rituais satânicos, que serve para amaldiçoar aquele que tem o seu nome proferido na sequência. Na dúvida, e como nunca gostei de parabéns, prefiro não arriscar e continuar fugindo daquela festa surpresa. Las brujas no existen, pero que las hay las hay.

(*) Inspirado pelo verso “ao som do último blues na Rádio Cabeça”, David Byrne, entusiasta da música brasileira, compôs “Radio Head” faixa do álbum “True Stories”, do Talking Heads. Thom York, na urgência de conseguir um nome para batizar uma promissora banda de indie rock em Londres, não hesitou ao utilizar o nome da canção. Muita gente que conheço tem pensado duas vezes antes de criticar Chico Buarque. 

(*) Quando Dado e Bonfá anunciaram o fim da Legião Urbana e lançaram o disco “Uma Outra Estação”, em 1997, pensava-se que este seria um digno desfecho para uma das melhores bandas do rock brasileiro. No entanto, o que aconteceu depois foram coletâneas, tributos e discos ao vivo sem sentido algum de existir, além do financeiro. Agora, depois de ter maltratado “Será” e “Tempo Perdido” (em VIPS e O Homem do Futuro, respectivamente), Wagner Moura assumirá oficialmente os vocais da Legião Urbana em um especial da MTV, para a tristeza de muitos. Enquanto isso, as faixas que sobraram do que seria o álbum Mitologia & Intuição em 1986 e as canções em inglês do disco V, 1991, repousam em silêncio, provavelmente aguardando o momento em que as vendas comecem a baixar.

(*) Sei que a publicidade tem suas próprias regras, e que nem sempre o publicitário realiza o anúncio que pretendia, devendo seguir pesquisas e tendências de mercado. No entanto, quando estou assistindo à TV, e encontro Luciano Huck, Fausto Silva ou Ivete Sangalo de garotos propaganda, antes mesmo de procurar o controle remoto, a primeira coisa que passa por minha cabeça é não comprar, mesmo que seja a última Coca-Cola do deserto.

(*) Meu livro de contos, ainda este ano.

24 comentários:

  1. Uma nota melhor do que a outra, essa da Legião nao sabia, Wagner Moura ninguem merece. O nome do Radiohead ja tinha ouvido falar, mas ainda nao acredito. Tambem nao gosto de parabens para voce e suportar Luciano Huck, Ivete e afins em tudo que é comercial é foda.

    ResponderExcluir
  2. Bom dia!
    Não tenho opinião
    formada sobre tudo,
    mas tenho assistido
    muito filme bom na
    TV á cabo, isso me
    tira dessas saias
    justas com Faustão,
    Huck e Ivete Sangalo!
    E Parabens á voce,
    belo post....kkkkkk!
    Brincadeirinhas a parte,
    gosto de te ler, inteligente!
    Abraços

    ResponderExcluir
  3. O não-afundamento do Titanic é novidade pra mim. rsrsrs Abraço!

    ResponderExcluir
  4. Sabia da história do Radiohead, a grande contribuição de Chico ao rock(à música, diria Lobão). O parabéns-A-você, bom, não que eu goste da tradição, mas 'ritual satânico' é um pouco demais. rs
    Quanto aos comerciais de TV, também penso duas vezes em comprar um produto de uma empresa que associa sua imagem a uma propaganda ordinária e popularesca, tendo aqui mesmo, no Brasil, empresas e profissionais tão criativos trabalhando com publicidade. Mas as inéditas do Legião eu desconhecia. Se forem esperar as vendas caírem nem meus filhos verão esse disco. Quanto a Wagner Moura, preferia que chamassem vários cantores, numa espécie de tributo. Ele pode ser ótimo ator, mas substituir Renato Russo, nem que seja por um show, não dá.

    ResponderExcluir
  5. Desconhecia esse lance do aniversário, mas nunca gostei... Pra falar a verdade nunca gostei de aniversários, quando era criança, fica numa expectativa de ganhar as coisas que sonhava, mas o resultado era sempre ruim... rs
    E quando cresci percebi que tentamos aprisionar o tempo, e ele não é nosso...
    Eu gostava do Legião, nem me importava se as canções já estavam gastas, Legião sempre lembrou o melhor tempo de minha vida.

    ResponderExcluir
  6. São os aborrecimentos que passa quem tem uma caixa de e-mail!
    Faz parte da vida!

    ResponderExcluir
  7. O não-afundamento do Titanic também é novidade pra mim rsrs. Beijo!

    ResponderExcluir
  8. Realmente tem gente que precisa "do semancol"...manda várias vezes a mesma coisa e é muito chato. Geralmente sempre são informações de cultura inútil!kkk!

    Legião foi "demais de bão"...lembro-me da minha adolescência aprendendo violão tocando "pais e filhos" entre outras, naquele estilo bem clicherizado!kkkk!

    Garotos propagandas as vezes são irritantes...sempre a mesma coisa, sem criatividade...é aquilo que você falou, pois eles vão na "onda do mercado" pra fazer osmose em todo mundo...isso me lembra o quanto eu odeio a música da propaganda do guaraná Dolly...sem falar naquele dollyinho que é pra "pegar o povão" mesmo!huahauhua!

    ResponderExcluir
  9. afundou sim e matou o Jack! hahahahh
    Brincadeiras a parte, ninguém merece mesmo músicas do Renato Russo na voz do Wagner Moura... pqp, né... pra ferrar mesmo!


    beijos

    ResponderExcluir
  10. Titanic não afundou, o homem não pisou na lua, comer limão cortado há mais de meia hora mata. Ninguém suporta esses emails.

    Quanto à história do ratimbum, a lenda urbana que eu conheço é totalmente outra. Nos idos de 1925, um rajá indiano visitou as "Arcadas" (Faculdade de Direito do Largo de São Francisco - USP) e conquistou os alunos, de maneira que 'rajá timbum' permaneceu na boca deles por longos anos. Na mesma época, havia um estudante (que hoje dá nome a algumas ruas pelo país, sr. Ubirajara Martins), que estava sempre com uma tesoura à mão, aparando sua longa barba e bigode. Recebeu dos colegas a alcunha de 'pic-pic' (onomatopéia relativa à tesoura) durante a vida universitária. Naquele tempo, e hoje também, os alunos costumavam passar o tempo em um bar próximo à faculdade, chamado Ponto Chic (existe até hoje). Lá, tinham de esperar meia hora entre uma rodada de cerveja e outra, que era o tempo das garrafas gelarem. Por isso, quando dava a hora, gritavam 'é meia hora! é hora! é hora!'.

    Os alunos tinham por costume criar rimas, bordões, gritos de guerra. Surgiu um, misturando os três fatos acima, é ficou "pic-pic! é meia hora! é hora! é hora! rajá timbum!" que foi incorporado ao parabéns que eles cantavam entre si. Com o tempo, a sociedade acabou por incorporar, mudando-o um pouco e virou nosso conhecido "é pique, é pique, é hora, é hora, ratimbum!".

    Pode ser mentira. Sempre existe um pouco de lenda nas histórias das tradicionais faculdades, algumas mais mentirosas, outras mais verídicas. Só sei que é uma história transmitida entre os alunos do Largo do São Francisco e que um dos últimos diretores, o Marchi, contou no seu discurso de posse em 2004 e foi nesse discurso que eu conheci essa história (conhecida por todos os alunos e recontada ano após ano). Acho ela mais crível do que a do ritual satânico aí... rs..

    Ainda bem que nem todos gostam de azul, pois eu estou ansiosa por ver Wagner Moura no Tributo =) Quanto à história do RadioHead, fiquei boba. E, só pra discordar mais um pouco de você, adoro Chico =)

    ResponderExcluir
  11. O Titanic não afundou, Elvis não morreu, Amy Winehouse estava banguela, enrugada e suja por causa das drogas, o homem nunca esteve na lua (tudo foi como em O Show de Truman), baton do avon é cancerígeno, a mulher foi estuprada com garrafas por um bando de caras no estacionamento de um shopping, tomou uma surra de barras de ferro, teve os ossos quebrados, traumatismo craniano, ficou em coma por longo tempo, acordou com sequelas neurológicas irreversíveis, estava internada e ali mesmo no hospital escreveu tudo isso e publicou na internet; Se eu não enviar para vinte pessoas agora, minha casa pega fogo, se eu enviar para dezenove, idem, se deixar para enviar amanhã, vai ser tarde demais...

    Wagner Moura cantando Renato Russo(?!), Luciano Hulk dublando(mal e péssimamente), Faustão e Ivete como garotos propaganga(eu também não compro), Sabrina Sato fazendo propaganda de comida oriental (eu nem gosto de comida oriental mesmo...), Michel Teló gravando em inglês...

    Enfim...

    ResponderExcluir
  12. Ri muito com a história dos parabéns... rsrsrs

    Em relação à propaganda, passa-se o mesmo comigo.

    Um abraço!

    PS: Wagner... QUEM? o.O

    ResponderExcluir
  13. Há muito para além das imagens!

    ResponderExcluir
  14. (eu não tenho letras de verificação =)

    ResponderExcluir
  15. WAGNER MOURA NÃAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAOOOOOOOOOOOO....
    Também nao compro a última fanta uva do deserto das maos de qualquer um e ansiosa pelo seu livro de contos, desde que vi alguns na revista bravo e outros tantos por aqui.

    ResponderExcluir
  16. Não gosto de "aniversário e Natal"
    não gosto e pronto, rs, e tu me fez lembrar daqueles
    comerciais de um certo desodorante, é um pior que o outro :(


    Maravilha voltar aqui!!!
    Um beijo em ti.

    ResponderExcluir
  17. Tudo está vendido e de cabeça para baixo!

    ResponderExcluir
  18. A sério? Desconhecia essa história com a canção de aniversário.

    ResponderExcluir
  19. É triste saber, nesta altura do campeonato, que fui amaldiçoado pelo RÁÁÁÁ TIM BUM durante alguns anos da minha vida.

    Renato Russo deve estar revirando, onde quer que ele esteja, com a notícia de que Wagner Moura será o seu substituto. Wagner Moura, poxa?!? O Apocalipse está aí para explicar.

    A notícia mais relevante é a do lançamento do seu livro. Em meio a um monte de notícias sobre a superficialidade que nos rouba a paciência sempre haverá uma para aguçar a nossa ansiedade.

    ResponderExcluir
  20. E eu fiquei curiosa para ler seu livro de contos.

    Ooooooooh... já tirei a verificação de palavras dos meus comentário...rsrsrrs.

    Beijos.

    ResponderExcluir
  21. acho que igual aos demais, desconhecia a questão do aniversário.
    Beijocas

    ResponderExcluir
  22. E em VIPs ele canta com a voz do Sideney Magal. São as velhas picaretagens importadas da Europa e Estados Unidos, grandes bandas com voltaram fantasmagoricamente.

    ResponderExcluir

Comente apenas se leu a postagem.
Comentários anônimos serão recusados.

Related Posts with Thumbnails