quarta-feira, 18 de janeiro de 2012

ADELE 23

       Tenho fobia a modismos (“a tendência do verão” me causa urticárias). Aprecio o novo, mas desprezo unanimidades. Não pretendo soar elitista, ou excessivamente nelsonrodriguiano, porém se todos gostam de algo, acredito que esse algo deve ter algum problema – e esse problema não sou eu.
      Recentemente, me perguntaram se eu “curtia Adele”, respondi laconicamente que não, evitando me prolongar em desnecessários detalhes. No entanto, queriam saber o motivo, como se existisse uma causa para tudo (a felicidade pode se resumir simplesmente a sim e não, mas sempre precisam de mais). Muito “Glee” para mim, foi o que eu respondi, embora eu não fizesse a menor ideia do que aquilo significava, e surpreendentemente parece que fui compreendido, pois recebi em troca um satisfatório “saquei”.
      No começo do ano, enviaram-me o link para um vídeo da Adele, passei o ponteiro do mouse sobre a frase VOCÊ VAI ADORAR e li youtube.blablabla/adele. Fiquei algumas semanas ensimesmado com aquela mensagem na minha caixa de emails, sem saber se abria ou não, talvez a canção ocultasse algum recado, talvez fosse algo que eu poderia realmente me identificar. Somente hoje, decidi fazer o que deveria ter feito desde o primeiro momento.
     Para mim, Adele era apenas o nome de uma musa da pornochanchada, estrela de filmes facilmente reprisados nas madrugadas do Canal Brasil, mas agora não estou bem certo. Quando um artista faz parte do setlist do dj do buzu, da trilha da novela, do repertório dos calouros do Raul Gil; quando é ringtone de gato e cachorro, capa da Vogue, biografado precocemente, entrevistado por Zeca Camargo (espero que Florence fique apenas nesse item) ou minha mãe conhece, estes não são, necessariamente, bons sinais (não Zé Henrique, não estou desprivilegiando as massas, Michel Teló deve ter algum valor).
      (E o que dizer de eu ter sonhado com Adele numa situação pouco convencional?).
      Para terminar, reencontrei na calçada da Barra uma amiga de Santo Amaro ostentando uma linda barriga de oito meses, após os cumprimentos de praxe e a usual exigência de que a criança deveria ser santoamarense, quis saber o sexo e nome do bebê, meu futuro conterrâneo. E para a minha surpresa ela disse:
      Fátima.

42 comentários:

  1. Ufa! Que alívio, pensei que eu era João Batista, a voz que clamava solitária no deserto, ou a mais insensível do planeta, ou ainda, a eterna rebelde a andar no contra-fluxo. Porque confesso, agora sem medo de levar pedradas: EU NÃO AGUENTO MAIS, aonde quer que eu vá essa moça tá cantando em altos decibéis!

    Eu ri da referência ao Teló, tanto quanto da Fátima, a bonitona que depois fez propaganda de sardinha em lata. Fizeram com a Adele a mesma coisa que fizeram com a Paula Fernandes.

    Obrigada, Herculano, já não me sinto mais culpada!

    Abraço!

    ;)

    ResponderExcluir
  2. Cara,

    eu escuto a Adele, tem boa voz, boa performance, mas sabemos (talvez) a receita: música para tocar na rádio e fazer sucesso. Explico, o arranjo é previsível - meloso, mas nem critico isso, apenas expresso um fato - e a letra romântica. Não sei se ainda há a questão do apelo de ela ser boa moça, que parece não se empanzinar de drogas, e de ter uns quilinhos a mais - sem deixar de lado que ela é de qualquer forma linda.
    Herculano, mas nem ligue de opinar, porque há muito mais gente que não gosta dela.
    Abraço, amigo!

    ResponderExcluir
  3. Quando eu ouvi falar pela primeira vez em Michel Teló, pensei que fosse um puta saxofonista francês - rs

    Não sei de onde tirei esta ideia...

    Fiquei desapontado quando ouvi o cara. Sim, as tendências musicais do verão são terríveis.

    Abs

    ResponderExcluir
  4. Também sou avessa a modismos e resisti, o quanto pude, à Adele! Mas ela é ótima! Tem muito (e como) talento. Veio pra ficar. Diferente desse Michel Teló, tomara que eu esteja certa...

    ResponderExcluir
  5. Herculano,
    aprecio o humor e a ironia das suas crônicas,
    sempre provocativas,
    e com esta não foi diferente.
    Mas o que chamou mesmo a minha atenção
    foi a progressão aritmética do título
    (Adele 19, Adele 21, ...),
    ficou parecendo coisa de fã.
    Confessa aí, vc abriu aquele link, não foi?

    ResponderExcluir
  6. Eu acho ela doce, belíssima! E sua voz agrada imensamente os meus ouvidos.
    Quem dera eu cantasse assim...

    Beijo Herculano!

    ResponderExcluir
  7. Eu estou a adelear um pouco, mas sem exageros ou grandes conjugações :)
    beijoss

    ResponderExcluir
  8. Herculano,
    também não suporto modismos. Acontece que o povo brasileiro gosta de uma bagunça, de uma música ruim, de BBB, enfim, de um modismo ruim...e o Michel Teló é um produto fabricado pela mídia. Aquela música me irrita de tão ruim que é. E o cara me dá nos nervos. Não, Teló não tem nada de bom artisticamente...
    Mas existem suas excessões. Por exemplo, Neymar, do futebol está sendo muito comentado. Mas ele é um grande jogador, então, na minha opinião ele merece. Adele é uma ótima cantora que surgiu com um trabalho muito bom, músicas ótimas. Se eu estivesse na rua hoje mesmo e tocasse uma música dela, ao invés daquela porcaria de "Ai, seu te pego" me sentiria uma pessoa sortuda. Aliás, não precisa nem ir muito longe: a Paula Fernandes é comentadíssima, com a mídia cobrindo em todos os setores, mas é uma grande revelação de nossa música, com uma voz incrível e ótimo repertório.
    Acerdite, Herculano: modismos sempre existirão, mas só os bons resistem ao teste do tempo. Afinal de contas, cadê a porcaria do É o Tchan? Michel Teló não resistirá, mas Adele e Paula Fernandes já sinto de longe que sim.
    Um abraço,
    Dani
    Obs: tenha coragem e abra o vídeo. Vc não vai se decepcionar.

    ResponderExcluir
  9. Herculano!

    Aplaudo seu bom humor e realismo! Não sei quem é, mas adorei o texto!

    Beijos

    Mirze

    ResponderExcluir
  10. Ôxe,
    e eu pensando
    que o nome
    do bebê
    seria
    Adele.

    ResponderExcluir
  11. Então Herculano, o que mais gostei do seu post é que posso dividir com você a mesma opinião sobre o "meteoro" Adele: Tá chatoooooo!
    Escutar Adele o tempo todo e principalmente essa coisa de gostar porque "todo mundo curte", ou porque "tá na moda", é muita falta de consistência para mim.

    ResponderExcluir
  12. Não gosto. É simples.

    Adorei o blog... voltarei.

    Beijinhos carinhosos.

    ResponderExcluir
  13. Herculano, estes "meteoros" de verão passam sob os céus culturais de nosso planeta e normalmente não deixam nem rastro. Prefiro deixar o distanciamento do tempo e o conjunto da obra julgarem estes fenomenos de massa.
    Paulo Bettanin

    ResponderExcluir
  14. Não conheço a Adele...Modismos cansam, mas no meio dos modismos não é impossível que haja gente que valha a pena. Não sei se é o caso, porque não conheço...

    Beijos,

    ResponderExcluir
  15. Também não gosto de modismos não.. me rendo quando vale muito a pena.
    Não é o caso da Adele.
    Quer dizer, eu reconheço que ela tem muito talento, uma voz maravilhosa e acho Rolling in the Deep sensacional.
    Mas aí baixei o cd todo dela e percebi que não é bem meu estilo.

    De qualquer forma dei uma olhada por aqui, nos seus posts e tal.. gostei muito.
    Obrigada pela sua visita :)
    Um beijo

    ResponderExcluir
  16. gosto de Adele, ou melhor de sua musica, virou modinha, mas não gosto de modinhas..ha-ha!..sempre gostei de Beirut e depois q tocou em uma mini serie da globo todo o mundo gostava tbm..nem por isso deixei de gostar..vai q desse "todo o mundo" uns 10% começa a apreciar novos estilos.

    ResponderExcluir
  17. Aquela história "Ai! seu eu te pego Adele" não faria a menor questão de ouvir o teu canto.

    Sinceramente,


    é muito próximo a tua escrita dos meus neurônios. Sinto um sopro de lucidez vindo aqui.

    Abraço,

    ResponderExcluir
  18. kkkkkk Desculpe pelas risadas logo de começo, é que foi inevitavel não me ver nesse texto, descreveu mto bem o que eu tambem penso a respeito.

    "Tenho fobia a modismos"

    Parabenss!!

    http://www.luismacedo.com/

    ResponderExcluir
  19. Só conheço dela a música Rolling in the Deep. A voz dela é bonita, agradável, e ela tem estilo. Não sei se é só moda, não sei se vai passar, como muitos "da moda" já passaram (me lembrei de Lara Fabian). Eu faço minha própria moda.

    Não preciso dizer que o texto é ótimo. O final do texto, "Fatima"... Muito boa a referência.

    ResponderExcluir
  20. O primeiro parágrafo diz tudo o que eu quero dizer pra pessoas que me questionam coisas do tipo, sendo que eu não sei explicar ( por ser péssima em explicações). Comecei a ouvir Adele antes de ela 'estourar' na mídia e na novela da globo, e curti muito. Mas sempre rola esse pensamento aí, do tal primeiro parágrafo, seu. Mas com as coisas que valem a pena, eu ignoro. E eu também esperava o "- Adele" como resposta para o nome da filha, haha.

    ResponderExcluir
  21. É modismo é chato mesmo!
    Acho que só conheço uma música dela, pois pelo visto só toca uma mesmo!kkkk!

    Enquanto lia o texto e essa coisa de modismo musical, digamos assim, me lembrei da música daquele cara que canta: "ai, ai se eu te pego, ai, ai se eu te pego"...fico pensando o que as pessoas tem na cabeça porque essa musica virou uma febre...digo febre porque ela(febre) geralmente é um sintoma de que o organismo está com algo errado...pra gostar dessa música a pessoa não "bate bem da caxoleta"!kkkk! Música mais modismo que essa na atualidade tô pra ver...tem até árabe cantando esse troço!kkkkk!

    bjs e paz!

    ResponderExcluir
  22. Quando alguém me mostra alguma coisa e diz "você vai adorar", ou "é a sua cara", eu TENHO que achar "onde foi que ela me viu ali"?
    A Adele é uma boa cantora, talvez a pessoa tenha pensado isso e relacionado ao seu bom gosto musical... Errou, acontece. Uma vez me indicaram Susan Boyle, dizendo: "lembrei de você quando a vi", até hoje eu tento acreditar que foi um elogio relacionado ao meu jeito introvertido,rs.

    ResponderExcluir
  23. Até hoje eu nem sabia da existência dessa Adele. Pelo jeito, devo continuar na minha abençoada ignorância. :) Abraço!

    ResponderExcluir
  24. A bem da verdade eu super gostava de Adele antes desse burburinho todo em volta dela... e não costumo compartilhar coisas que gosto por puro ciumes e por medo de virar algo assim tão comercial quanto acaba virando nessas épocas internéticas. O fato é que quando isso ocorre com algo que eu gosto, sumariamente eu paro de ouvir pra não morrer de desgosto.
    Bom "conhecer você Herculano. Adorei o texto, tudo que eu queria ter escrito sobre isso, rs

    beijo!

    ResponderExcluir
  25. Pensei que fosse a unica que não gostasse de tudo que caí no gosto popular, é como que tal conteúdo perdesse valor.
    Podem querer me jogar na fogueira mas não vejo a minima graça em beatles. haha

    Beijos

    ResponderExcluir
  26. Eu fico com o velho deitado que diz que gosto e c* cada um tem o seu.
    O ruim das unanimidades é que enjoa, peca pelo excesso.
    Gosto de Adele, comprei o cd 21, mas já gostava desde a primeira vez que ouvi 'chasing pavements', em 2007 se não me engano.
    Não gosto de Paula Fernandes, até tentei ouvir mas não deu, porém os vestidos de festa dela são legais.
    Odeio Lady Gaga, não gostava da Amy Winehouse.
    Chico Buarque e Roberto Carlos são unanimidades, mas há quem não ache.
    Tenho amigos gregos (que moram lá na Grécia mesmo) fãs de funk carioca e Michel Teló.
    Eu não falo mal do sertanejo universitário, porque tenho cd's de música italiana.
    Quem é Fátima? Ufa, eu pensei que o nome ia ser Luiza :-P
    Gostei do post :-)

    ResponderExcluir
  27. Não me preocupo com os hit do verão não, se é bom e eu gosto, tô apreciando.

    ResponderExcluir
  28. Concordo que (quase) nada que cai no modismo presta, mas Adele considero razoavel. Ouvi pouca coisa produzida por ela, somente essa ultima Someone like you, que apesar de melosa e gritante, achei bonitinha. Beijos

    ResponderExcluir
  29. Que coincidência boa! Gosto de crônicas inusitadas como a sua. Um abraço, Yayá.

    ResponderExcluir
  30. Há músicas, grupos e cantores com prazo de validade.É mais fácil viver pensando assim.

    Tenha um ótimo fim de semana.

    Um abraço!

    ResponderExcluir
  31. As pessoas se preocupam mais com o que esta do lado de fora, do que com o ponto de origem. Quanta gente quer ser único, quer ir contra as massas e diz que não gosta de um(a) cantor(a) porque ele(a) já é muito conhecido e lhe parece que as músicas são construidas para vender. Não estou a descrever nenhum caso específico, mas isso revela que a pessoa não encontrou a sua originalidade no mundo, ou não vive o que realmente gosta de fazer. E se conseguissemos nos focar no essencial... a música, a criação, o ponto de origem, muito desse ódio, muita dessa rejeição que muita gente sente por determinados artistas deixaria de causar sentimentos de frustração. Eu, por exemplo, se gosto de alguma música,cantor ou outro artista, nem sequer presto atenção a isso ou então concentro-me na arte, na música, no ponto de origem.

    ResponderExcluir
  32. Incrível como sempre buscamos a previsibilidade! Confesso que também cheguei a acreditar que o nome da criança pudesse ser Adele!

    Ótima leitura!

    ResponderExcluir
  33. É intolerável a omnipresença... mas a minha discordância fica por aí!
    Um abraço

    ResponderExcluir
  34. São ondas passageiras, pegajosas...Felizmente escorregam facilmente de nossas atingidas memórias, vide Teló, já, já sai. Abraço.

    ResponderExcluir
  35. Que maravilha, não apenas a voz, mas o ser de Adele é todo forte, lindo, dotado de uma inteligência que tem se esvaído entre os jovens contemporâneos! É sem dúvida colírio p/ os olhos e música para os ouvidos! Lindaaa!

    ResponderExcluir
  36. Modismo realmente é uma coisa sem sentido e irritante, mas comentaram aí em cima, antes passar em toda barraquinha de CD e ouvir Adele tocando do que aturar Michel Teló e outras aberrações do gênero em todo alto-falante estourado de carro que passa.

    Valeu pelas dicas! O Sideways eu vi faz tempo, e realmente é ótimo. O livro eu tive a felicidade de folhear hoje na livraria. Já está na minha lista, com certeza!
    bjo

    ResponderExcluir
  37. Adoro Adele, mas não pela moda, e sim, pelas letras, adoro música dor de cotovelo ^^

    ResponderExcluir
  38. Você é muito crítico.

    O mundo vive de tendencia, a maioria tende a ser ridículo, e os que ñ o são estão alienados...rsrsr

    Abraço

    ResponderExcluir
  39. Qdo vi o clip da Adele pela primeira vez, ela ainda não tinha virado "febre"... Me apaixonei de cara. Gosto especialmente de ONE AND ONLY.

    bjim, HN!

    ResponderExcluir
  40. Qualidade em Teló? O Jeneci disse que ele toca bem a sanfona... Paula Fernandez? Putz, coisamais 'fake' aquela voz impostadamente chata num repertório pior ainda! Sobre essa Adele, tiraste as palavras da minha boca: tudo previsível e chatamente programado! Saudade da Amy, a única que se salvou do tal "novo"...

    Mas e esse final? Fiquei sem entender a tal "Fátima"...

    ResponderExcluir
  41. Nós, que temos um gosto digamos, refinado, somos um tanto contraditórios. E eu assumo a minha contradição. Nós reclamamos tanto que o país não ouve música boa e quando um artista de qualidade- não é o caso de Adeele- atinge o grande público, nós simplesmente viramos a cara e tapamos os ouvidos para ele. Se Florence se tornasse super popular e fosse cantoralada pelos fãs do Luan Santana será que ela ainda seria querida por nós?? Se Caetano Veloso fosse todos os sábados no Raul Gil e fosse alvo de gritarias assanhadas de meninas que dizem "lindo, tesão, bonito e gostosão", ele seria o Caetano Veloso??

    Eu não gosto da Adele, acho ela muito... popular, olha só. Acho que ela veio na cola da Amy [Ah, essa sim!]com aquele papinho de que fez um cd choramingado para o ex [sem o brilhantismo e a atitude de um Back To Black da vida]. Ela tem uma voz boa e só!

    E meu filho vai ter nome de santo.

    ResponderExcluir

Comente apenas se leu a postagem.
Comentários anônimos serão recusados.

Related Posts with Thumbnails