sábado, 16 de abril de 2011

SAUDADES DA VELHA GAL

       Apesar de não ter vivido os anos sessenta e setenta, tenho saudades da velha Gal.
       Apesar de surgir a cada ano um punhado de cantoras interessantes, ainda me interesso pela velha Gal.
       Apesar de Caetano Veloso produzir, ao lado de Kassin e do filho Moreno, o tão aguardado novo disco de Gal, ainda considero novos os velhos LPs da velha Gal.
       Apesar dela ser acompanhada no disco pela Banda Cê e pelo grupo experimental Rabotnik, ainda prefiro mesmo é a velha guitarra de Lanny Gordin.
       Apesar de Caetano compor canções exclusivamente para ela, ainda prefiro suas velhas composições na voz da velha Gal.
       Apesar da velha Gal parecer cada vez mais distante, ainda acredito que ela ressurgirá a qualquer momento. E eu não saberei mais o que é saudade.


35 comentários:

  1. A velha se fez nova. Não melhor. Porque era difícil. Mas também acredito que ela voltara a envelhecer:)

    ResponderExcluir
  2. Sim, deixa eu te contar aqui...baixinho e mansinho: eu adorei tanto esse teu blogue! Eu tinha vindo aqui, mas nem lembro se comentei algo ou não. Tava doente, aí acabei nem me manifestando. Fiquei escondidinha. Que lindo, o layout e o conteúdo: super interessante.
    Lindo mesmo! Parabéns. Sigo para sempre
    Um beijo com carinho

    ResponderExcluir
  3. gal
    fruta-gogóia

    gal
    sua estupidez

    gal
    onde guitarra
    é voz...

    ResponderExcluir
  4. Nossa... é mesmo. Saudades de ouvir Gal nas rádios... Confesso minha culpa: por conta desse punhado de cantoras interessantes, acabo por não me lembrar dela. Tudo bem que há os cds e a gente pode ouvir, independente de tocar nas rádios, mas a gente tem saudades de novas músicas, de novos temas, na voz dela. Saudades de novas músicas soa estranho... Deu pra entender, não deu? rs.

    Sempre oportuno, Herculano.

    ResponderExcluir
  5. Escutar a velha Gal em Negro Amor era tudo que meu domingo precisava. Estou muito ansioso com o seu proximo disco, apesar...

    ResponderExcluir
  6. sou parte dessa saudade,dessa saudade por alguém que ainda sendo ja também não é

    ResponderExcluir
  7. minha saudade será, talvez, mais doída, porque tive a sorte/azar de ver e ouvir a velha Gal ao vivo.

    até a presença no palco era empolgante: bem desajeitada, pouco segura, a atropelar as marcações da direção... maravilhosamente Gal.

    ainda bem que a jovem Elis continua aí, firme e forte.
    ainda mal que a Nana anunciou que vai parar, agora, na flor dos 70 anos.

    abraço

    ResponderExcluir
  8. algumas coisas mudam.. nao podem ser sempres as mesmas...

    ResponderExcluir
  9. Adoro a Gal, mas depois dessa historia de o governo da dinheiro a ela para montar um blog, não engulir.. É.. Prefiro mesmo a velha Gal! Sorte!

    ResponderExcluir
  10. Seria super bacana se a juventude descobrisse quem era a Gal, acho que eles se assustariam. Nos anos 60 e 70 não tinha pra ninguém.

    ResponderExcluir
  11. Gostava de vê-la cantando e fazer barulho com as pulseiras mil que usava... rs
    Tenho o privilégio de ter guardado um vinil de Gal com quase todo seu repertório.
    Suas saudades sao óbvias!

    ResponderExcluir
  12. Adorei este vídeo da Gal; espetacular; obrigado! Abç!

    ResponderExcluir
  13. e eu sinto falta de ouvir chega de saudade cantando por ela sem sentir essa dor aqui dentro. vai demorar até eu ouvir de novo.

    ResponderExcluir
  14. eu também sou fã dos clássicos, são consistentes. hoje com um simples descuido ou desatenção, o descartável evapora facilmente.



    =)

    bjsmeus

    ResponderExcluir
  15. a gente sabe que tudo muda, mas nem sempre pra melhor. seria tão bom se algumas coisas permanecessem. a gal e tantas coisas mais.
    bj

    ResponderExcluir
  16. Nesta musica de Luis ela deu show e embalou minhas velhas lembranças.Sempre Gal.Bela postagem

    ResponderExcluir
  17. Adoro a voz da Gal, lindíssima.

    Tenha uma boa tarde.

    ResponderExcluir
  18. Verdades... A velha Gal esta cada vez mais distante e embora existem várias cantoras interessantes, "dá uma saudade delaaaa" Parabéns. Beijo da nuvem. Estou ausente, estou sem net.

    ResponderExcluir
  19. Olá!!! O blog está muito legal e esse texto da Velha Gal ficou demais! Adoro Gal e concordo com os pontos do texto, também tenho esperança que a velha Gal russurja! Vamos torcer. Convido-te a dar um pulo no meu blog para conferir os últimos posts também. http://poeiraviajante.blogspot.com/ Abraços, Marina Toledo

    ResponderExcluir
  20. Olá! adorei o post...concordo plenamente ...se pensar nas pérolas da época com certeza queria ter vivido ...hoje em dia são poucas ...
    Bjokitas!!!

    ResponderExcluir
  21. saludarte con cariño y ya te sigo el blog
    feliz semana santa un beso
    Marina

    ResponderExcluir
  22. Tem coisas que realmente envelhecem. Acho que a Gal envelheceu , mas, suas velhas canções nao...

    Ficar velho é o normal, envelhecer é triste demais.

    ResponderExcluir
  23. Adorei o seu blog! é a primeira vez que venho, mas voltarei mais vezes! O vídeo foi um presente que voce me ofereceu nessa noite de quarta

    ResponderExcluir
  24. Nostalgia saudável...De quem tem bom gosto...

    ResponderExcluir
  25. Man,

    a velha Gal é encantadora. Não foram poucas as vezes que ouvi Gal a todo vapor gravado no Rio com Lanny na guitarra. Massa. Du ca!

    Esse disco serviu de trilha sonora para minhas leituras à época quando descobri Henry Miller. Boas recordações... bons momentos!

    Abs

    ResponderExcluir
  26. Herculano,
    É preciso apurar os tímpanos para ouvir Gal Costa, a mais afinada do mundo...
    E Negro Amor só podia ser de um dos maiores em todos os tempos, em qualquer lugar. Essa música é um tapete mágico que nos transporta para um passado eterno. Uma bússola essa canção...

    Abraço grande,
    Ramúcio.

    ResponderExcluir
  27. Gente que lindo! Isso sim é uma declaração de amor. Mas cá pra nós ela é "the best" mesmo. Tem razão em sentir tanta saudades
    Feliz páscoa!

    ResponderExcluir
  28. Impagável é ouvir a risadinha nem aí e o comentário abafado "acontece" de Gal logo após derrubar o violão na música Fruta Gogóia no disco ao vivo "Fatal" de 1971.

    ResponderExcluir
  29. É verdade, me confundir com as cantoras.. Mas adoro a Gal.. Sorte!

    ResponderExcluir
  30. Cara, eu gostei demais do teu blog. Sou artista e poeta, amo demais a Gal, sinto saudades e sempre quando posso, ouço também essa cantora fabulosa. Parabens pelo blog, temos mesmo que lembrar sempre desses cantores e suas músicas imortais.

    Abraços,

    ResponderExcluir
  31. Olá! Tudo bem? Eu também gosto muito dessa cantora e realmente faz tempos que não soubemos nada sobre ela. Parabens pelo teu blog, espaço muito elegante.

    Bjs

    ResponderExcluir
  32. Apoiadíssimo, querido. Os grandes e imortais sons de nossas vidas...

    Voz e violão!

    Um beijo...

    ResponderExcluir
  33. amigo os políticos roubam o tempo todo deixa essa historia de dinheiro e blog para la...a Gal e Gal velha ou nova sempre Gal,essa mulher e maravilhosa kkkkkkkkkkk ela também não gosta de falar com as pessoas,ela também gosta de o rixas e dai ela Gal.ameiiii depois de Gal só seu blog muito show!!!

    ResponderExcluir

Comente apenas se leu a postagem.
Comentários anônimos serão recusados.

Related Posts with Thumbnails