segunda-feira, 17 de janeiro de 2011

POEMA INÉDITO


carrego nos braços
alegria e tristeza na medida errada

em excesso

quem me vê entristecido
na rua
não sabe que descanso o peso da alegria
                   
Herculano Neto 

100 comentários:

  1. Se pudessem ver através dos meus olhos...

    Não enxergariam uma moça cheio de risos.

    Enxergariam uma mulher cheia de lágrimas.

    Beijos poeta.

    ResponderExcluir
  2. Ai, Herculano, você é demais! Aguça a imaginação.

    ResponderExcluir
  3. poema em estágio inaugural, eu gosto


    abraço

    ResponderExcluir
  4. Os que mais sentem são os que mais vivem, ainda que doa, ainda que não se consiga mensurar a alegria que isso traz.

    Beijos, grande poeta!

    ResponderExcluir
  5. Realmente, não há uma medida exata deste dois sentimentos, mas sim aqueles que lidam melhor com estes sentimentos...

    Fique com Deus, menino Herculano.
    Um abraço.

    ResponderExcluir
  6. Estava sentindo falta dos teus versos. Sei que a poesia é muito mais dificil de fazer do que um conto ou crônica, mas a espera vale muito a pena. Também preciso descansar o peso da tristeza.

    ResponderExcluir
  7. Poxa...És como eu, passional...
    Amei...Posso levar pro Meu Aconchego...?
    pra colocar lá do ladinho, claro linkando e dando os devidos créditos.

    ResponderExcluir
  8. Estou precisando um pouco disso ao avesso. rss
    Seu blog refinou-se. Parabéns.
    Vai para minha lista no Esconderijo
    Um abraço do observador.

    ResponderExcluir
  9. E quem me vê alegre, na rua,
    não sabe que descanso o peso da tristeza.




    É assim.


    Espero sua visita em meu blog!

    ResponderExcluir
  10. A alegria como um rescaldo de feijoada.

    ResponderExcluir
  11. "(...)quem me vê entristecido
    na rua
    não sabe que descanso o peso da alegria."

    Belas palavras!

    ResponderExcluir
  12. Sentir demais é sofrer demais. Pelo menos na maioria das vezes.

    Abraço!

    ResponderExcluir
  13. Boa a tua forma de construçáo. para além da forma...conteúdo...

    Que mais?

    ResponderExcluir
  14. Quanta delicadeza nos seus versos.
    Um beijo, com carinho
    Denise

    ResponderExcluir
  15. Os poetas são assim: sentem tudo demasiado!

    Beijos

    ResponderExcluir
  16. e há como acertar tal medida?

    excelente poema, meu caro!

    abraços.

    ResponderExcluir
  17. Herculano...que blog intenso, que prazer te seguir e ser seguida por ti....já te conhecia, já tinha parado em vc ....que lindas palavras tu articula e nos toca profundamente. Precisamos de gente como vc que tem oq dizer e diz de de uma forma muito profunda. Estou te seguindo....grande abraço!

    ResponderExcluir
  18. Porra, essa só xingando! falou de mim agora.

    ResponderExcluir
  19. Como disse a Carolina aí em cima: Profundo.
    Pra se fazer um desses, além de talento, é preciso ter mergulhado em águas profundas.
    Uma pena que a maioria prefira boiar na superfície. Há todo um mundo lá por baixo.

    Abraço

    ResponderExcluir
  20. alegria por vezes é um estado de coma. há tempos não vejo um inédito por aqui. a poesia herculana me incomoda em bons sentidos.

    ResponderExcluir
  21. a tristeza é essa contrapartida sem a qual toda alegria fica sem graça. O que se pesa de uma, se tira da outra.
    É PJ Harvey contracenando com Inezita Barroso. Que venha, que voe. Que saia do porão.
    abçs.
    (faço poema pra não morrer de frio)

    ResponderExcluir
  22. Um poema que extasia!

    Difícil é saber carregar na medida exata, tristeza e alegria.

    Fantástico!

    Beijos

    Mirze

    ResponderExcluir
  23. Um poema que extasia!

    Difícil é saber carregar na medida exata, tristeza e alegria.

    Fantástico!

    Beijos

    Mirze

    ResponderExcluir
  24. também escrevo poemas
    Adorei os teu
    :D
    Beijos

    ResponderExcluir
  25. Um sentimento precisa de quietude para ser sentido a finco ;)

    Beijo, Herculano!

    ResponderExcluir
  26. Achei tão bonito, então publiquei no meu facebook (com os devidos créditos), como faço com os poemas que gosto dos amigos.

    ResponderExcluir
  27. É isso ai, saber escolher é o segredo.
    Grata.
    Um abraço!

    ResponderExcluir
  28. Grande Poeta tu és !!
    Aplaudo-te de pé!!
    Parabéns!!
    beijos na Alma

    ResponderExcluir
  29. Herculano, primeira vez aqui e já me simpatizei com o primeiro poema que leio.
    Será por identificação? rs
    Sei como é tal desequilíbrio de medidas.

    Voltarei mais vezes.

    Abraços
    O Misantropo

    ResponderExcluir
  30. Gente que beleza!
    Reflexivo e intenso feito vc!
    Grato.

    ResponderExcluir
  31. É tudo tão relativo, não? Às vezes a alegria tem uma serenidade que assemelha-se à melancolia e a tristeza vem esfuziante. E o teu poema diz dessas coisas que a gente esboça pensar tantas vezes. Gostei muito.
    Beijos,

    ResponderExcluir
  32. De passagem
    para vêr o teu lindo blogue
    e te enviar um beijinho

    _____*#####*
    ____*########## *
    __*##############
    __################ *
    _##################_________**####*
    __##################_____*##########
    __##################___*#############
    ___#################*_###############
    ____#################################
    ______###############################
    _______#############################
    ________*##########################
    __________########################
    ___________*####################*
    ____________*##################
    _____________*###############
    _______________#############
    ________________##########
    ________________*#######
    _________________######
    __________________#### *
    __________________###
    ___________________# *

    Céu Rosário

    ResponderExcluir
  33. Adoro estes seus poemas,
    que nos fazem sobrevoar
    perante um mundo longinquo!
    sem mais, boa noite

    Dan

    ResponderExcluir
  34. Adoro estes seus poemas,
    que nos fazem sobrevoar
    perante um mundo longinquo!
    sem mais, boa noite

    Dan

    ResponderExcluir
  35. Olá. Conheci esse poema no face da Lara Amaral... e vim correndo conferir mais. Vc escreve lindamente! Sigo-te!

    Beijos :)

    ResponderExcluir
  36. ADOREI OS POEMAS DO BLOG.
    MUITO LINDOS!

    ResponderExcluir
  37. incrível, a genet consegue transformar atéa alegria em um peso.

    Venho agradecer seu carinho no blog Não Quero Falar disso,e informar que ele agora mudou de endereço,se você possui ele linkado é necessário atualizar para: www.marginaliasubversivas.blogspot.com


    Bjos

    ResponderExcluir
  38. Caro amigo, e carregar o fardo da alegria nas costas é um fado... Abraço forte.

    ResponderExcluir
  39. Carrego um jardim de saturno, porque quando menos se espera...
    Gosto muito do jeito que escreve...cola na gente, sabe?
    Em divina amizade.
    Sonia Guzzi

    ResponderExcluir
  40. Poema
    simples como deveria ser a vida,
    caso não a complicassemos.

    ResponderExcluir
  41. tenho sérios problemas com poemas...gosto, mas como falo e as vezes escrevo demais criei essa resistência!rs

    Gostei do seu!

    ResponderExcluir
  42. Amei muito inspirador seu poema,eu escrevo poemas tbm ficaria feliz se me seguisse ja estou te seguindo bjs;*

    ResponderExcluir
  43. Olá...


    é lindo... nunca li algo assim, que falasse do excesso ser medida errada tanto para alegria quanto para a tristeza.


    Um beijo

    ResponderExcluir
  44. nossa, muito bom mesmo!
    simples e mesmo assim bastante expressivo.

    ResponderExcluir
  45. Assino por baixo, Herculano.
    beijo
    Em@

    ResponderExcluir
  46. Alegria de criança gera tristeza de cansaço!



    bjs Herculano

    ResponderExcluir
  47. Parabéns caro Poeta e obrigado pela visita a Rede Mídia Depressa. Um abraço, Armando.

    ResponderExcluir
  48. as emoções e os sentimentos não possuem a medida certa ... #fato

    adorável como sempre

    ;-)

    ResponderExcluir
  49. Muito difícil expor os sentimentos e os sentidos, em palavras que nos dê a dimensão "exata" delas e deles.

    Textão e me deixou sem palavras!

    ResponderExcluir
  50. E quem foi que disse que alegria não pesa!?
    Só quem carrega é que sabe... hehehe

    ResponderExcluir
  51. Gostei imensamente, e adorei o espaço.

    Seguindo aqui.

    Deixo um abraço

    ResponderExcluir
  52. Oi Herculano!

    Só os poetas falam das eternas dualidades da nossa vida. E pior convencem!

    Um beijo com excessiva alegria.
    : )

    ResponderExcluir
  53. Oi Herculano!

    Só os poetas falam das eternas dualidades da nossa vida. E pior convencem!

    Um beijo com excessiva alegria.
    : )

    ResponderExcluir
  54. Tem amor no meio da parada, não tem?

    Lembrei de Los Hermanos lendo esse poema.

    ResponderExcluir
  55. Putz que demais! Profundo e reflexivo. Gostei um tantão. Montão de bjs e abraços desncansando na alegria

    ResponderExcluir
  56. Lindo poema, de um sentir intenso.

    Beijos

    ResponderExcluir
  57. Ha quem diga que o certo seria que pelo caminho a gente só pegasse ou carregasse tudo aquilo que fosse bom.

    O que fosse o contrário disso, às vezes é melhor deixar pra trás mesmo.
    Nada melhor que ter os pés livres das correntes ruins do passado...
    (:

    Ps.: Sobre o teu comentário no meu blog - Adoro Los Hermanos.

    ResponderExcluir
  58. UM DOS MELHORES POEMAS QUE ENCONTREI NA BLOGSFERA DESDE MUITO TEMPO.
    MARAVILHOSO
    PERFEITO
    LIRICO
    TRISTE
    REFLEXIVO
    VERDADEIRO
    EU.

    NAO TENHO MAIS ADJETIVOS.

    ResponderExcluir
  59. lindas palavras para uma imagem que é poesia genuína.

    Sobre o filme O Turista.....realmente é meia boca. Uma pena que não aproveitaram o talento de Depp.

    ResponderExcluir
  60. Herculano,

    quase lembrando Pessoa e as máscaras que colocamos e ninguém sabe o que se encontra por trás.

    Belo1

    bj

    ResponderExcluir
  61. Poeta,

    Poesia e verdade partilhadas com arte e beleza. Obrigada.

    Carinhoso beijo e ótimo domingo, Herculano.

    ResponderExcluir
  62. Um lindo Domingo para você ja sou sua seguidora e sempre encontro vc em blogs amigos .
    Eu sou apaixonada por tudo que escreves e hoje ao entrar aqui resolvi deixar um carinhoso abraço.
    Gosto muito de vir aqui pelas postagens que faz também aqui encontro quase tudo que gosto de saber por exemplo (Filmes)Um abraço carinhoso espero que venha conhecer meu cantinho .
    beijos ,Evanir.
    www.fonte-amor.zip.net

    ResponderExcluir
  63. E por quê você faz poema?
    Essa pergunta sempre me veio à mente!

    Teu blog é muito interessante!
    Parabéns pelo talento!
    Escrever é um Dom Maravilhoso. E pode ter a certeza que vc o tem.
    Bjos poeta!

    ResponderExcluir
  64. Belo post!

    Belo blog...

    Parabéns, muito bom!!!

    Convidaria vc a conhecer minha poesia..
    Ficaria feliz demais!!! http://mailsonfurtado.com

    ResponderExcluir
  65. Pobre Sísifo... pobre pedra...

    E o q seria da alegria se não fosse a tristeza?!

    Belo poema, Neto.


    ***


    Visita http://harenapoesis.blogspot.com/

    Precisei mudar meu blog... ortusorci está com alguns problemas técnicos =(

    Grande abraço!

    O.A.

    ^^

    ResponderExcluir
  66. Respondendo à pergunta do título, eu faço poemas para que pessoas como eu leiam, como eu leio os seus. E se apenas uma delas gostar tanto dos meus como eu gosto dos seus, já me dou por satisfeita.

    ResponderExcluir
  67. O excesso de sentimentos que não conseguimos controlar.

    ResponderExcluir
  68. Simplesmente encantador!

    Um beijo meu querido e obrigada pelo carinho!

    ResponderExcluir
  69. Curti bastante o poema!
    Mto interessante, simples, do tipo que faz pensar e sentir!
    Abraços e bao semana!

    ResponderExcluir
  70. A imagem, por si só, revestiu a tua poesia inTENSA, com uma cobertura de singeleza, simplicidade e inFINITUDE!!!

    ResponderExcluir
  71. conheci pessoas assim - algumas com distúbio bipolar - outras simplesmente poetas...
    besos

    ResponderExcluir
  72. É uma dualidade tão... meu... sei lá... me causou uma sensação estranha. Não posso dizer que é gostosa - gostoso é o intelectual da coisa, quando penso "uau, genial", mas foi tão pesado para o coração. Rs.

    Talvez eu apenas me identifique.

    ResponderExcluir
  73. Entrou para o rol dos meus favoritos.

    ResponderExcluir
  74. TOTALMENTE DEMAIS!!! Adorei!

    Parabéns!

    beijos

    ResponderExcluir
  75. Adorei o teu blog,teus poemas...
    Afinal,somos conterrâneos!!!

    ResponderExcluir
  76. Dois elos distintos na mesma corrente.Ambos podem aprisionar.Que POEMA perfeito. Parabéns.

    ResponderExcluir
  77. inpirada por seus comentários poéticos, comecei a passear por seus poemas inéditos.
    não sei se me perdi ou se me encontrei...

    ResponderExcluir

Comente apenas se leu a postagem.
Comentários anônimos serão recusados.

Related Posts with Thumbnails