quinta-feira, 9 de setembro de 2010

ANTES DO CREPÚSCULO

          Por acaso, Jesse reencontra o poema do milk-shake, que o vagabundo vienense escreveu às margens do Danúbio, dentro de um livro. A página envelhecida não esconde a inevitabilidade do tempo. Ao reler os versos, imagina que talvez não ame Celine como amava, talvez nem ela também o ame. Melhor seria que eles se separassem antes que descobrissem a efemeridade do amor, antes que o silêncio falasse por eles, antes que tudo se tornasse rotina e comodismo. Mas ele apenas limita-se a devolver o poema ao livro, e desce para o jantar.

Ilusões à luz do dia
Cílios de limusine
Oh, seu belo rosto, querida
Derramar uma lágrima na minha taça de vinho
Olhe nos meus grandes olhos
Veja o que você significa para mim
Docinhos e milk-shakes
Sou o anjo das ilusões
Sou o desfile das fantasias
Conheça meus pensamentos
Não mais os adivinhe
Você não sabe de onde eu vim
Não sabemos para onde vamos
Estamos juntos na vida
Como dois galhos num rio
Sendo levados pela correnteza
Eu te carrego
Você me carrega
Podia ser assim
Você não me conhece?
Você já não me conhece?

28 comentários:

  1. Uma espécie de “homenagem” ao filme ANTES DO AMANHECER, um dos mais interessantes e cultuados romances dos últimos tempos, que especialmente reestreou em algumas salas de cinema quinze anos após o seu lançamento.

    ResponderExcluir
  2. eu gosto demais desse filme. dos dois, esse romance com clima meio francês é o que há. por acaso eu escrevi um conto besta, falando sobre a efemeridade do amor, do medo do comodismo.

    mas daí não consegui deixa-los a mercê do destino, e coloquei os dois no mesmo caminho.rs

    "depois de um longo beijo, levantaram-se e prometeram não contar os dias de ausência, pois o amor que lhes rebentava o peito, havia sido substituido por uma suprema felicidade. "

    ResponderExcluir
  3. Divino!!

    beijo bom restinho de semana!!!

    ResponderExcluir
  4. "Como dois galhos num rio / Sendo levados pela correnteza / Eu te carrego / Você me carrega"

    Belíssimo... a mais bela definição para um sentimento tão desencontrado e decadente como o amor...

    ^^

    ResponderExcluir
  5. "Veja o que você significa para mim
    Docinhos e milk-shakes
    Sou o anjo das ilusões" muita gente por aí merece ouvir isso e sem muita elegância como dito no poema- gente milk-shakes

    ResponderExcluir
  6. Bonita a homenagem, mas não viver um amor por simplesmente medo de ve-lo ter fim é pior que amar e acabar se ferindo...

    Fique com Deus, menino Herculano.
    Um abraço.

    ResponderExcluir
  7. Delícia de texto, adorei.
    Passa la no meu canto, tenho um texto novinho.
    Só comente se gostar....
    Bjins

    ResponderExcluir
  8. Filme marcante... Assisti-o há tantos anos...

    "inevitabilidade do tempo"... Difícil crer, até que se apresente e tudo já não seja como antes. Não é fácil aceitar, quando se está no olho do furacão de uma paixão, que tudo aquilo irá passar ou pelo menos se redimensionar... Melhor mesmo é devolver o poema pro livro e esperar que a velhice e o comodismo não transbordem de lá.

    Um beijo...

    ResponderExcluir
  9. Meu Blog Tem Conteúdo

    Seleção dos Melhores Blogs Culturais do Brasil!
    http://meublogtemconteudo.blogspot.com/

    Parabéns pelo seu Blog!!!

    Você está fazendo parte da maior e melhor
    Seleção dos Melhores Blogs Culturais do Brasil!!!!
    -Só Blogs Premiados -
    Selecionado pela nossa equipe, você está agora entre
    os melhores e mais prestigiados Blogs Culturais do Brasil!

    O seu link encontra-se Aqui:

    http://meublogtemconteudo.blogspot.com/


    Pegue nosso selo em:
    http://meublogtemconteudo.blogspot.com/


    Um forte abraço,
    Da Equipe do Meu Blog Tem Conteúdo

    http://meublogtemconteudo.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  10. Amo esse filme e "Antes do Amanhecer", também. Maravilhosos. Bom ler o poema do vagabundo vienense aqui. Abraço.

    ResponderExcluir
  11. A Adriana do Pólen tirou minhas palavras antes de dizê-las... rs... marcante mesmo... saudosismo não apenas pelo filme mas pela fase da vida que vivia quando o vi... belo!

    ResponderExcluir
  12. adoro o filme! ralmente marcante +1

    "Estamos juntos na vida
    Como dois galhos num rio
    Sendo levados pela correnteza"

    ResponderExcluir
  13. Concordo: "Melhor seria que eles se separassem antes que descobrissem a efemeridade do amor, antes que o silêncio falasse por eles, antes que tudo se tornasse rotina e comodismo". Só que ninguém faz assim, preferem o fundo do poço (que é feio e escuro, tem cheiro de água podre).

    ResponderExcluir
  14. Gosto muito do filme. Aceitar a efemeridade nos põe em teste o tempo inteiro.
    "Melhor do que destruir
    é deixar passar".
    Um abraço.
    Jefferson.

    ResponderExcluir
  15. "Conheça meus pensamentos
    Não mais os adivinhe"

    O problema é que sempre estamos mesmo é "adivinhando" os pensamentos alheios! rs

    ResponderExcluir
  16. Mas como devolver o que não se viveu?

    ResponderExcluir
  17. bonito
    verdadeiro
    lírico
    e, se eu fosse eles
    me separava logo!

    ResponderExcluir
  18. É por essas e outras que não dá pra confiar nos poetas...rs

    Eu levo bem mais tempo que um amanhecer.

    risos


    beijos

    ResponderExcluir
  19. Na poesia jogamos a alma e seguimos a correnteza...

    ResponderExcluir
  20. Assisti Antes do amanhecer e Antes do por do sol anteontem.
    É impressionante como eu me identifico com a Celine, rs. É assustador!
    No primeiro filme ela tinha mais ou menos a minha idade, três anos a mais somente, e eu tenho até uma história meio parecida com a dela... Duas histórias, na verdade. Nesses meus casos dei preferência à fugacidade, mas sempre ficando com uma pontinha de culpa...
    Agora fiquei com medo de virar uma maníaco-depressiva, engajada politicamente e anti-romântica aos 32...
    Deve ser isso mesmo o que acontece às pessoas que são românticas demais na juventude, rs. Acumulam anseios demais, e mágoas, aí entram em parafuso emocional.
    Esse filme remete muito à essa coisa da inevitabilidade do tempo, como as páginas que amarelam, a gente querendo ou não, ou como o Ethan Hawke cria rugas... rs.

    ResponderExcluir
  21. Se todos conseguíssemos ser racionais assim, seria tudo mais fácil.
    Sou apaixonada por esses dois filmes, e o poema é lindo.

    ResponderExcluir
  22. Já postei esse poema e sou adepta do "amor que poderia ter sido" de Jesse e Celine.

    Abraços,

    ResponderExcluir
  23. "Como dois galhos num rio / Sendo levados pela correnteza / Eu te carrego / Você me carrega" [2]

    ResponderExcluir

Comente apenas se leu a postagem.
Comentários anônimos serão recusados.

Related Posts with Thumbnails