segunda-feira, 16 de agosto de 2010

TECHNOLOGIE AVEC ÉLÉGANCE


          Quando atendo ao telefone celular, é comum eu escutar um “onde você tá?”, “tá fazendo o quê?” ou simplesmente irem diretamente ao assunto — costumo replicar com um “bom dia”, “boa tarde” ou “boa noite”, seguido de um acintoso “tudo bem?”. Sou do tempo do telefone fixo.  Não faço como aqueles que conversam interruptamente em seu iPhone, sem a menor discrição ou necessidade, e em alto e bom som, apenas para gastar os bônus oferecidos pela operadora de telefonia, obrigando a quem está por perto a saber como foi a noitada passada ou a cirurgia de catarata da avó.
          Tenho a delicadeza de responder a todas as mensagens eletrônicas que recebo, nem que seja apenas para confirmar que recebi o anexo, embora muitos e-mails que envio pareçam cair no limbo (ao encontrar o destinatário pessoalmente a desculpa mais frequente, e desnecessária, é “não tive tempo para responder” ou um mentiroso “não recebi, envie novamente”).
          Em locais públicos, como salas de espera, supermercados, ônibus, filas... sempre há alguém que saca o tocador de MP3 e dispara sua seleção de axé-music, rap ou o melhor internacional de novelas, para quem quiser ou não quiser compartilhar do seu ecletismo — o que torna qualquer espera ainda mais angustiante.
          Adoro tecnologia, mas não sabia que ela estava atrelada à deselegância.

35 comentários:

  1. Continuem baixando o livro virtual MAIS UMA DOSE. A única deselegância é que ele não pode ser autografado:
    http://www.4shared.com/document/HxPO8l45/MAIS_UMA_DOSE.html

    ResponderExcluir
  2. Querido amigo ... postei o trabalho de vcs pq efetivamente achei um primor ... adorei ...

    Elegância e gentileza ... aspectos fundamentais a um verdadeiro SER ... pena q em total desuso ... q pena nema?

    bjux

    ;-)

    ResponderExcluir
  3. Tb procuro sempre responder meus e-mails como tb agradecer os amigos que me visitam.

    Agradecer é mais que ter bons modos, é ter boa espiritualidade.

    Bom dia!

    beijooo.

    ResponderExcluir
  4. P-E-R-F-E-I-T-O.
    Finalmente alguém falou sobre isso.
    O pior é que aqui usam o celular pra ouvir funk, o que pra mim é uma tortura ainda maior... Acho que deveria ser proibido, mas fazer o que. O jeito é aguentar seu ouvido sendo usado como privada.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  5. Herculano, falei sobre isso ainda esta semana, com minha mãe. Eu reclamando de como as pessoas andam egocêntricas, apressadas... e você definiu muito bem: deselegantes. Sorte que ainda há aqueles que presam pelo contrário.

    Abraço, poeta!

    ResponderExcluir
  6. Muito bem colocado... A desvalorização que se tem feito do tempo gasto pelos outros pela atual facilidade que se tem em entrar em contato impressiona...

    Fiz questão de twittar o texto. xD
    Meu twitter a quem tiver interesse:
    https://twitter.com/guicodignolle

    ResponderExcluir
  7. Achei ótima sua definição.;;
    Abraços carinhoso
    Preciosa Maria

    ResponderExcluir
  8. Educação e elegância...onde foram parar? rs
    Primoroso seu post, querido.

    Bjs meus !

    ResponderExcluir
  9. Acho que é a modernidade do mundo de hoje. onde tudo é mais facil.

    bjs
    Insana

    ResponderExcluir
  10. Segunda..Dia de Herculando Postar!Rs..Também acho total indelicadeza a galera que não sabe se porta diante das tecnologias..

    ResponderExcluir
  11. A Tecnologia não está entrelaçado a deselegância, nós que justificamos as nossas deselegâncias pela falta de tempo de uma vida que nós escolhemos...

    Fique com Deus, menino Herculano.
    Um abraço.

    ResponderExcluir
  12. Não gosto de tanta tecnologia assim.
    O olho no olho, o calor humano, são preferíveis para mim.

    ResponderExcluir
  13. Asssino embaixo, Herculano. Totalmente de acordo...
    Ainda lendo o Mais uma dose. Não fosse o tempo corrido, já teria terminado, mas falta pouco. Verdade, fica faltando o autógrafo...:-)
    abraços,

    ResponderExcluir
  14. - Infelizmente a falta de Bom senso é notório e xato. Uma pena!

    Beijo"

    ResponderExcluir
  15. Adorei o avatar novo! (Hannibal é meu vicio!)
    Hum... Eu confesso que sou igual a você, gosto de telefone fixo - e quando telefone e rádio separados - e ponho no pedestal o inventor dos fones de ouvido.
    Ninguém tem a obrigação de ouvir nossos barulhos!
    Ah, li o Mais uma Dose, gostei mesmo, tá de parabéns - simplesmente, amei essa ideia de microcontos!

    Abraços

    ResponderExcluir
  16. Quanto às indelicadezas ao falar no celular, tirando casos de urgência, não cometo esse erro de não me deter uns segundos para um cumprimento, e geralmente espero o mesmo...
    Mas, sobre a mania de colocar músicas nos nossos ouvidos (quase sempre insuportáveis) é algo terrível. Sou mais uma a louvar o inventor dos fones de ouvido.

    ResponderExcluir
  17. tecnologia como tudo sempre tem seu lado positivo e negativo, mas perder a deselegÂncia é imperdoavel! ;]..por isso! olá Herculano, como estáis?! tenha uma boa semana!

    ResponderExcluir
  18. Esse lance de tecnologia tira um pouco a elegância das coisas! Um simples bom dia no cel passa a ser demodé. E quando ouço a seleção de funk no ônibus me sinto em um pais democrático onde todos devem se influenciar pela maioria... e me lembro de como odeio isso!

    Bela reflexão!

    Abraços!
    =D

    ResponderExcluir
  19. Me comprometo a passar sempre por aqui. (:

    tem selo pra você no meu blog.

    ResponderExcluir
  20. Acho que essa tal 'mudernidade' tira a elegancia de quase tudo. Eu penso assim. ...rs... até desisti de te ligar.

    beijos

    Tâmara

    ResponderExcluir
  21. Adorei isso...rs:

    dispara sua seleção de axé-music, rap ou o melhor internacional de novelas, para quem quiser ou não quiser compartilhar do seu ecletismo.

    É bem assim mesmo...e viva a tecnologia e pessoas elegantes que sabem usufruir de tudo isso!


    Beijo querido!

    ResponderExcluir
  22. tudo que aparece acaba por ser fadado à deselegância.

    ResponderExcluir
  23. É, amigo..
    Junto à tecnologia ganhamos todo um cenário de deselegância...

    Eu gosto das cartas, dos bilhetes...
    Tecnologia me adianta, mas me entristece!


    Belo texto, como sempre!

    beijos!

    ResponderExcluir
  24. Nem nas paixões mais avassaladoras conseguia ficar horas ao telefone... Acho impessoal e cansativo. Gosto do toque, do olhar, das palavras que o corpo dizem.

    Quanto a falta de educação das pessoas, af! Agora com o advento dO Nextel então, PE-LA-MOR-DE-DEUS!
    rsrsrs...

    Boa noite, moço!

    ps. Aproveito para parabenizá-lo pelo livro. Já tomei doses e mais doses! E adorei! Depois o publicarei no meu blog!

    ResponderExcluir
  25. Acontecem situações absurdas mesmo

    ResponderExcluir
  26. E nos cinemas, e nos teatros, nos shows...
    A tecnologia é o que as pessoas que a utilizam, fazem dela. Tudo usado com sensatez, E SEM INVADIR O ESPAÇO ALHEIO, é bacana né, Herculano?

    Isso é realmente mais uma coisa que me deixa sem eixo: falta de educação!

    Abraço!

    ;)

    ResponderExcluir
  27. Tudo o que há de bom e evolutivo, o homem trata de dar um toque deselegante. Tudo mesmo.
    Ótimo texto!

    ResponderExcluir
  28. Oi...

    Que aula de estilo e elegância!
    Me impressiona essa delicadeza que alguns homens têm no trato com as pessoas. Mas deixo também minha reclamação: Isso é tão raro!

    Beijos!
    (Encantada!)

    ResponderExcluir
  29. a tecnologia entrou no hall das desgracências humanas e sem predir licença

    prefiro o vinil e o telefone fixo

    ¡adiós!

    ResponderExcluir
  30. A educação vai embora com o tempo? E o que fica? Sacadores de mp3 com rap vagabundo nos ônibus da vida e mesmo com a plaquinha de proibido lá estão os "manos". AFFF...
    Bom dia não sai de moda né? Sabe o que é mais louco, quando eu falo um bom dia pra alguém, tenho reações bem diferentes, tipo surpresa sabe?
    Tá tudo ao contrário mesmo.

    prazer sou Claudia do beijodelingua

    ResponderExcluir
  31. 1 - Eu já baixei o MAIS UMA DOSE há umas semanas :-)
    2 - É, há muito de deselegância no comportamento das pessoas quando em posse de suas "relíquias" tecnológicas de estimação. Penso que ainda não se criou espontaneamente um novo código de conduta para lidar com esses instrumentos. Só os espíritos mais sensíveis notaram a deselegância e preferem, individualmente, adotar o caminho da delicadeza.

    ResponderExcluir
  32. O interessante é como o celular e antes dele o telefone fixo "passa" a idéia de que devem ser atendidos urgentemente. Em certas ocasiões chegamos a parar uma boa conversa "ao vivo" só para atender-los e depois descobrimos que o assunto via celular não era tão importante assim...
    O fato é: Dar prioridade a pessoa presente e atender ao celular quando estiver realmente disponivel.

    ResponderExcluir
  33. não que eu ouça Lobão e não que tenha nada contra e não que tenha algo a ver meu comentário com o texto, mas somente e simplesmente lembrei de sua música decadence avec elegance que há pouco ouvi.

    ResponderExcluir
  34. É absolutamente desagradável ser forçado – onde quer que seja – a submeter-se ao gosto musical de outra pessoa, que geralmente não tem muito bom-senso e insiste em colocar o volume no máximo.
    Abençoados sejam os fones de ouvido.

    ResponderExcluir

Comente apenas se leu a postagem.
Comentários anônimos serão recusados.

Related Posts with Thumbnails