terça-feira, 29 de junho de 2010

O MESTRE DO CINEMA

          De repente, me vi (por acidente ou mero capricho do acaso) numa roda de conversa intelectualoide, com pretensos cineastas, estudantes de cinema, críticos de locadora e figurantes -, onde tentavam aparentar mais do que realmente eram. Antes que eu conseguisse uma desculpa coerente para me retirar, iniciaram uma espécie de brincadeira onde cada um deveria dizer um diretor de cinema que “fez sua cabeça”. Entre diretores eslovenos e israelenses, dos quais nunca ouvi falar, surgiam nomes alternativos de valor, mas relegados ao circuito de arte. Na minha vez, não hesitei nem quis posar de grande entendido, apenas respondi calmamente e sem medo de soar menor: Alfred Hitchcock. Prontamente, alguém menosprezou: “Ah, o mestre do suspense?!”. Não, isso é lugar comum preguiçoso de jornal e revista. Estou falando de Alfred Hitchcock, o mestre do cinema – rechacei como teria feito François Truffaut na Paris dos anos de 1950. Após um desconfortável instante de silêncio, a conversa mudou para Copa do Mundo de Futebol.
          Designar Hitchcock, simplesmente, de “mestre do suspense”, sempre me pareceu diminuir sua real importância. Seu trabalho vai além de estilos e prescinde de alcunhas. Basta assistir aos seus filmes com um olhar mais cuidadoso para apurar que ele era muito mais do que isso. Tenho carinho e admiração enormes por alguns cineastas, mas certamente Hitchcock foi o primeiro a me afetar de maneira definitiva. Evidentemente, a influência dele no cinema feito ao longo dos anos é muito grande, mesmo que neguem. Amiúde, leio ou escuto por aí que tal filme é hitchcockiano (verbete encontrado em alguns dicionários). Mas poucos realmente merecem esse carimbo. A ironia é que mais do que limitá-lo num estilo, ele próprio se tornou um.
          E só pra não perder o hábito, me desafiei a listar meus cinco filmes preferidos de Alfred Hitchcock (tarefa ingrata, complicada e dolorosa). Preferi não utilizar critérios técnicos, apenas afetivos - embora alguns dos títulos escolhidos figurem em várias listas de melhores de todos os tempos. Em ordem cronológica, são:

REBECCA (1940)
A SOMBRA DE UMA DÚVIDA (1943)
INTERLÚDIO (1946)
VERTIGO (1958)
PSICOSE (1960)

Abaixo, uma das cenas mais lembradas da história do cinema. Sete dias de filmagem, setenta posições de câmera e tema musical inquietante para quarenta e cinco segundos inesquecíveis:

34 comentários:

  1. O mestre do suspense, que suspende a respiração, que antecipa o grito, quanta adrenalina,na sala inteira.
    Psicose é um clássico no gênero. Alfred elevou às alturas a arte de assustar com estilo.
    Abraço.

    ResponderExcluir
  2. Concordo com tudo mas meu filme predileto do mestre é Festim diabólico (Rope),

    abraço

    ResponderExcluir
  3. Pois é, o ser humano tem a tendência de querer parecer melhor do que realmente é, superior,vai entender, mas admitir o que faz sua cabeça sem medo de julgamentos, isso mostra superioridade.

    ResponderExcluir
  4. voltei, Herculano, e encontrei logo o mestre do suspense...
    concordo com a sua lista.
    deixo-te um beijo,

    ResponderExcluir
  5. Assisti Psicose aos 7 anos..Minha tia coloca eu e meus primos para assisti filmes de suspense pq achava tudo isso uma grande bobagem..Como quero fazer cinema e minha obrigação saber sobre Alfred Hitchcock, e essa cena é lendaria..

    ResponderExcluir
  6. Hitchcok é incrível. Vi muitos, mas gosto d´Os Pássaros disparado.

    Beijo!

    ResponderExcluir
  7. Herculano

    TExto maravilhoso sobre Hitchcock, ele também, o meu predileto, entre tantos.

    Hitch era autoral, assinava seus filmes com sua qualidade pessoal, dando personalidade a suas peliculas.

    Para se ver Hitch em todo o seu esplendor, e retirar ele apenas da alcunha de mestre do suspense, como brilhantemente tu o fizestes, é só assistir FESTIM DIABÓLICO, um filme espetacular que tem seu inicio no trailer do filme. Do ponto de vista técnico, este filme é singular, além de ser um ótimo filme pelo aspecto de entretenimento. O filme todo é rodado sem cortes, e é magnifico.

    Tua lsita está otima, mas, finaliza-la com apenas cinco, é algo inglório, como tu mesmo o dissestes.

    Hitch é unico e sua assinatura de qualidade é eterna!

    Abraços

    Estou te seguindo...

    ResponderExcluir
  8. Psicose é realmente muito bom... Mas 'hitchcockianos' são poucos - eu acho. Pra mim ele é um mestre, mas não apenas isso. Seus filmes já falam por si mesmo, e mostram sua superioridade acima de todos adjetivos que possam lhe ser empregados. Te sigo ! :*

    ResponderExcluir
  9. Há alguns anos passava na televisão, penso que às quintas feiras, filmes de HITCHCOCK. Ficava ansiosa que a hora chegasse. O que mais me encantava eram os finais inesperados, sempre fora do que eu imaginava.

    Adoro!

    ResponderExcluir
  10. "Mestre do Suspense", porque provavelmente o único filme que viram deve ter sido Psicose, e isso não é ruim, ruim é a limitação, como bem expuseste aqui. Eu iria mais além, mais do que suspense, Hitchcock aborda o profundo do ser humano e os labirintos desconhecidos que nos habitam, assim como os sentimentos que nos são evidente (nossos medos, receios, temores, solidões e pânicos), além de investir nos efeitos especiais, numa época em que não havia a tecnologia e a computação gráfica de hoje, isso por si, já credita-o como grande idealizador. Admiro as pessoas que não temem assumir o que são e o que gostam, contrapondo com o senso-comum, porque são essas que fazem a diferença no mundo. Eu também sou um pouco avessa ao melhor definido pela crítica especializada (???), sempre me toca mais a não-unanimidade.
    O meu preferido dele, é sem dúvida, Os Pássaros.
    Parabéns pelo poste e pelo seu posicionamento.

    Abraço.

    ResponderExcluir
  11. Não conheço muito o trabalho dele, mas admirei muito o teu post.
    Beijo!

    ResponderExcluir
  12. Eu gostava dos episódios do "além dá imaginação" que ele mesmo apresentava era muito bom!

    Bjs

    ResponderExcluir
  13. alguns rótulos são até úteis num momento introdutório ao se falar de determinado artista, mas viver de repetir eternamente "o mestre do suspense" é meio atestado de tolice (ainda mais para os que se acham tão "entendidos no assunto"). acho muito chato quando a gente começa a ter uma conversa empolgante sobre um tema que gostamos e ele termina nesses velhos preconceitos que já estamos cansados de ouvir. curto muito hitchcock, mas se eu tivesse que listar todos os elementos interessantes na obra dele, não estariam no topo nem a fotografia, nem o elenco, nem esse ou aquele detalhe que só um super fã conheceria; com certeza seria o fato de que é muito divertido ver os filmes dele! detesto quem pensa que arte tem que ser sisuda, gélida e que a conexão entre ela e os "pobres mortais" deva se dar de maneira trabalhosa.

    ResponderExcluir
  14. Carissimo, sei que listas cada um tem a sua, mas não posso deixar de incluir:

    O HOMEM QUE SABIA DEMAIS
    JANELA INDISCRETA
    FESTIM DIABOLICO
    PACTO SINISTRO
    REBECA

    ResponderExcluir
  15. Carissimo, sei que listas cada um tem a sua, mas não posso deixar de incluir:

    O HOMEM QUE SABIA DEMAIS
    JANELA INDISCRETA
    FESTIM DIABOLICO
    PACTO SINISTRO
    REBECA

    ResponderExcluir
  16. Li seu post e lembrei daquela musiquinha clássica dos filmes de Hitchcok.
    Uma aula tive aqui!

    BeijooO*

    ResponderExcluir
  17. oi, como vai?
    Fiz um novo blog e gostaria muito que você desse uma olhada :)
    http://confissoesdemagnolia.blogspot.com/
    Obrigadinha e beijão

    ResponderExcluir
  18. ele é muito bom mesmo. adorei o post.
    beijos

    ResponderExcluir
  19. os aspirantes a cineastas chegarão a ele e certamente serão influenciados (se carreira seguirem)

    ResponderExcluir
  20. É bom recordar, sentir o arrepio que antecede a cena e sentir que Hitchcock será sempre o Mestre.
    Lembro também "Os Pássaros", outro filme que me marcou muito.

    Beijos.

    ResponderExcluir
  21. É bom recordar, sentir o arrepio que antecede a cena e sentir que Hitchcock será sempre o Mestre.
    Lembro também "Os Pássaros", outro filme que me marcou muito.

    Beijos.

    ResponderExcluir
  22. Gosto bastante de "os pássaros"!

    Infelizmente este ano está tendo dias feitos de noite também.

    Obrigada pela visita!

    Vou te seguir!

    ResponderExcluir
  23. Nem sei dizer qual o meu preferido. Apreciei sua postagem.

    ResponderExcluir
  24. Oi, Herculano, obrigada pelo comentário em meu blog. Também adoro Hitchcock. "Vertigo" é o meu preferido, embora ainda não tenha assistido a "A sombra de uma dúvida" e "Interlúdio". Quem sabe estes não ficariam nos primeiros lugares da lista... Gosto muito também de Janela Indiscreta, Os pássaros e Frenesi.

    ResponderExcluir
  25. Caro amigo, não sei seria radicalizar, dizer:indiscutível.Mas concordo plenamente, abraço.

    ResponderExcluir
  26. Sou fã do Hitchcock desde os meus 12 anos, ficava acordado na cama esperando todos dormirem para assistir psicose escondido, descobri támbem alguns contos e fiquei encantado.
    O que Hitchcock fazia estava além de seu tempo, rico em detalhes de um jeito que muitos de hoje com tanta tecnologia não conseguem ser...
    Obrigado por compartilhar essa lembrança tão boa, acho que vou assistir algum filme dele hoje rsrsrs!...
    Um abraço!

    ResponderExcluir
  27. Olá, nunca tinha vindo aqui, gostei muito do blog. Falar de Hitchcock, então, é um ídolo pra mim. Também acho que ele foi reduzido a "mestre do suspense" mas nem todos os filmes dele seguem a fórmula pura e simples do suspense. Por exemplo, Rebecca e Marnie, ambos baseados em livros, que são ótimos dramas. Entre meus preferidos estão: Vertigo, Festim Diabólico, Psicose, A sombra de uma dúvida e Pacto Sinistro. Pelo número de comentários, você vê que não está sozinho em suas opiniões. Abraços!
    http://todolivro.blogspot.com

    ResponderExcluir
  28. Sabe o que é o pior, julgamos pelo o consenso da maioria, não pelo o nosso consenso interior...

    Fique com Deus, menino Neto.
    Um abraço.

    ResponderExcluir
  29. Mas sabe,
    é assim mesmo.
    Desarticular pseudos
    é assim mesmo.
    Só falar de alguem concretamenteconsagrado que dão
    logo um jeito de fugir da conversa
    e de preferencia buscar um que não nos interesse.
    Recentemente passei por isso referente a Oscar Niemayer...com povo da terceiro periodo de arquitetura.
    Mas em fim.
    Me diga quer bike?pq tem orla ai?
    Bjins entre sonhos e delírios

    ResponderExcluir
  30. O mestre do suspense.
    Pra quem gosta mesmo de cinema, os filmes dele são clássicos indispensaveis.

    ResponderExcluir

Comente apenas se leu a postagem.
Comentários anônimos serão recusados.

Related Posts with Thumbnails