segunda-feira, 29 de março de 2010

PONTO CEGO

ponto cego*
Herculano Neto

cansei dos olhos
do brilho falso dos olhos
dos cabelos tingidos dos olhos

cansei

cansei do olhar
do desvio do olhar
do branco vestido do olhar
de me cansar



*Um poema ingenuamente dramático esquecido na gaveta da adolescência entre fotos e outros papéis. Ilustrado com os olhos de Zooey Deschanel e um novo título.

54 comentários:

  1. Adoro esses poemas quardados na gaveta. É legal ver o modo como pensávamos, como escrevíamos...
    Talentoso desde pequeno.

    ResponderExcluir
  2. Adoro versos esquecidos na gaveta, é legal ver como pensávamos, como escrevíamos...
    Talentoso desde pequeno.

    ResponderExcluir
  3. Musicalidade e possibilidades...jogo de palavras...mto bom!

    abraços

    ResponderExcluir
  4. ando cansado tb ... cansado mesmo de tudo ...

    bjux

    ;-)

    ResponderExcluir
  5. um poema de desencanto, inteiramente encantador.
    abraços

    ResponderExcluir
  6. Eu gostei...que bom que abriu a gaveta! rs...


    Bom dia!

    ResponderExcluir
  7. O olhar é algo indescritívelmente poderoso e mesmo que nos canse, não conseguimos nos desvencilhar de seu magnetismo...

    ResponderExcluir
  8. Eu também me canso de me cansar, mas não dos olhos, porque é deles sempre que absorvo as palavras não-ditas. E pra mim, falsas ou tingidas, elas trazem em si um segredo - quase - inviolável, poesia-pura -poesia.

    Meubeijopravocê

    ResponderExcluir
  9. tô cansado das minhas ressacas! - rsrs

    buenas!

    ResponderExcluir
  10. Herculano...

    Lindo até na métrica... Enxergo um desenho em teu poema.

    E um dia eu achei que olhos não mentissem... Será que me enganei?

    ResponderExcluir
  11. Caro amigo, é que muitas vezes os olhos cansam...Abraço.

    ResponderExcluir
  12. Gosto quando esses poemas vêm, como quem não quer nada, e dão uma pontadinha. Lindo!

    Beijo.

    ResponderExcluir
  13. "Olho: pedaço exposto do coração..."
    Saudações, meu caro.
    mR

    ResponderExcluir
  14. Cada dia que passa nos leva a ver coisas mais belas. É que envelhecemos, mas os olhos insistem em ver o renascimento.

    ResponderExcluir
  15. Cada dia que passa nos leva a ver coisas mais belas ainda. É que envelhecemos, mas os olhos insistem em ver o renascimento.Mas o espelho é do contra.

    ResponderExcluir
  16. o fundo do baú, vez em quando, nos reserva boas surpresas... :)

    ResponderExcluir
  17. Gosto dese tipo de poemas.
    Tenho a impressão de sentir seus vários significados numa objetivação completa.
    beijokas.
    Parabénsssssss.

    ResponderExcluir
  18. As vezes o cansaço bate, e a vontade é de esquecer que existimos.

    Adoro Zooey Deschanel,
    parabéns pelo blog !

    ResponderExcluir
  19. O cansaço deixa rastros de saudade!!!

    Um abraço

    ResponderExcluir
  20. Nossa vida é feita de altos e baixos, sabemos como é dificil superar esses momentos, mas para ter sempre um brilho constante nos olhos, é presciso viver os momentos felizes sem disperdiçar os tristes.

    Lindo teu canto...
    Grata pela visita
    Un beso

    ResponderExcluir
  21. Sabe também canso dos olhos, mas é porque canso de gente. Ai canso de mim e volto a gostar e volto a gostar de gente.

    Concordo com vc, se Deus existe não é em uma igreja que vc o encontra.
    Abraços

    ResponderExcluir
  22. Interessante esses textos que tiramos das gavetas, não é? Às vezes são só riso e às vezes percebemos que não mudamos tanto assim.

    Gostei do teu blog.
    Beijo.

    ResponderExcluir
  23. Os Olhos...
    São o espelho da alma!
    Gostei do texto :)

    Vou seguir o seu blog... Siga também o meu :)

    http://artmusicblog.blogspot.com

    ResponderExcluir
  24. Que texto magnífico, complexo e agradável de ser lido. É interessante pois você no texto entrega algumas informações e outras ficam subliminares. Faz muito tempo que não leio um texto assim, na verdade nem mais me recordo.

    BeijooO'

    ResponderExcluir
  25. Oie ;D
    vlws pelo comentário ;D
    eh por vizitar meu bloguinho ^^
    mais em amei seu blog :D
    eh tem uma postagem bem bacana :D
    o poema eh tão linds :D
    adorei elle (:
    beijoes :*

    ResponderExcluir
  26. Cansei de olhar perdido. Hoje olho com mais doçura... É que a vida é doce sim, e bem doce... Só cabe a gente perceber.
    Um olhar assim, desses desviados, cruzados, trocados... Sempre faz tudo ser doce.

    Beijos

    ResponderExcluir
  27. o nome do seu blog me lembrou uma música de Calcanhotto :)


    obrigada pela amável visita!


    que poesia mais linda essa sua.
    gostei demais :)



    um abraço,
    muita luz e poesia!

    ResponderExcluir
  28. Há que lindo, adorei o titulo "Ponto cego".
    Nossa eu gosto muito da Deschanel!!!
    Ela tem olhos incrivéis!!!
    Olha teu blog e muito bom, to te seguindo e vou voltar.
    Por que você faz poema? haha eu faço por que vem da alma, taí uma boa pergunta!

    Beijos e até!!!

    ResponderExcluir
  29. Olá,
    Parabéns pelo blog. Conheça os meus blogs:
    www.imperativocientifico.blogspot.com
    (divulgação científica) e
    www.petalasesepalas.blogspot.com

    Abraço
    Rafael

    ResponderExcluir
  30. Coisas engavetadas podem ser surpreendentes. E que melodia!

    Sobre o texto anterior, das "livres traduções" dos departamentos de marketing, fui obrigada a rir! Chega a ser uma brincadeira descobrir o sentido dos títulos e sua relação com a história. "Deu a louca na poesia" é filme que aguardarei com ansiedade, rs...

    ResponderExcluir
  31. eu concordo e adorei o teu blog.

    ResponderExcluir
  32. Entendi perfeitamente " e um novo titulo" caraca um poema não pode passar anos numa gaveta impunimente, algo tem de mudar, nossos olhos mudam, a mão tb, o coração, tudo mundo em anos, então o poema tem de mudar, pq só uma coisa nunca muda, caraca essa coisa estranha no peito, um quase-remorso......isso não mudo, só o poema muda.
    abs
    PS: Postei a parte 3 de A vingança de Lampião, vc já passou por lá? Te aguardo...A parte 4 logo vai sair.

    ResponderExcluir
  33. Neto,
    As gavetas da adolescência guardam muito mais que uma época - aliás, uma é pouca -, guardam uma eternidade que passou, mas que não passará jamais...
    Lindos versos desde sempre, poeta.

    Abraço mineiro,
    Pedro Ramúcio.

    ResponderExcluir
  34. Uma feliz Páscoa com muito amor e e muita paz no coração.
    beijokas.

    ResponderExcluir
  35. Ola!! Obrigado pela visita e esses poemas de gaveta são ótimos!

    Ótimo texto para um poema ingenuamente dramático.

    Tenha uma ótima páscoa!

    ResponderExcluir
  36. Momentos que se cansa de tudo,
    se cansam da gente, se cansa do mundo
    Como tudo fala,
    dessas todas sensações,
    o cansaço fala tbém
    Depois de tanto tempo engavetado,
    pergunta-se diante das letras
    por que estava cansado
    e elas nada respondem...
    tanto tempo...

    Gostei de teu recanto,
    ímpeto de verbos soltos
    Por que se faz poema?
    Sinceramente não sei,
    eu não faço, apenas
    correspondo ao mandato da alma,
    ela dita, eu escrevo...

    Feliz Páscoa pra ti
    Bjs
    Livinha

    ResponderExcluir
  37. Passei pra agradecer a visitinha e o comentário lá no meu blog, mas tenho que dizer que adorei isso aqui, o poema é lindo, ingênuo e triste ao mesmo tempo, vou voltar mais vezes...

    bjs

    ResponderExcluir
  38. Olá, querido!
    Feliz Páscoa!

    ******
    Haicais

    BASHÔ (1644-1694)

    Junto ao velho lago
    Uma rã a preparar-se
    E ploc dentro d´água

    Catarata límpida
    Nas vagas imaculadas
    Lua do estio brilha

    Desperta, desperta,
    Tu serás a minha amiga
    Feliz mariposa.

    Ninguém, ninguém toma
    Este caminho, a não ser
    O sol-pôr do outono

    Passa a primavera
    As aves choram, são lágrimas
    Os olhos dos peixes

    Vem vento do rio
    Com quimono de verão
    Frescura da noite

    Montes e jardins
    Vão entrando nas moradas
    Durante o verão

    Retiro de inverno
    Em cima do biombo d´ouro
    Envelhecem pinhos

    Crisântemos sempre,
    Etéreos, adquirem corpo
    Depois da tormenta

    Eis um rouxinol
    Atrás daquele chorão
    Frente ao matagal.

    Aroma de ameixa
    E na hora o sol desponta
    Caminho do monte

    Trad. da Renata M. P Cordeiro*

    + beijos
    Renata
    De cansaço, de olhos e de tudo mais, hoje não falo.

    ResponderExcluir
  39. Ainda que esquecido, estava guardado, sinal que algo lhe transmitiu...
    Só podemos agradecer por nos permitir conhecer tão belo esquecimento!
    Valeu!
    Beijo
    T I N I N

    ResponderExcluir
  40. Gostei muito do seu poema.

    É... por vezes é melhor fechar os olhos e voltar-se pra dentro de si mesmo.

    Um abraço.

    ResponderExcluir
  41. estamos perto do final... se final houver.
    o capítulo 18, é o último capítulo do livro
    quem já leu o "Continuando assim...", sabe como termina o livro.
    A todos vocês que têm andado por aqui pacientemente , lanço o desafio prometido .
    Antes de publicar o último capítulo , gostava que me dissessem como gostariam de terminar esta história de Alice e André.
    Podem publicar os "vossos finais" nos comentários ou mandar directamente para o mail
    queirozteresam@gmail.com
    Irei postar aqui todos os finais possíveis , todos os "vossos finais" :)
    Estou quase certa que algum de vós encontra o final perfeito.
    está lançado o desafio, para já espero as vossas respostas
    um grande beijo a todos !!

    Teresa

    ResponderExcluir
  42. Onde há razão floresce brilha cegamente o querer. Onde o cansar é só mais um atributo! abs meu caro.

    ResponderExcluir
  43. Poetas! Mesmos problemas, incluive, ou óbvio. Olhos que devoram também já me atacaram. Fugiram e voltaram...

    Abraços
    Jorge

    ResponderExcluir
  44. Caro amigo,
    Eu faço ficção, poesia e crítica literária, e não faço música porque não tenho competência. Bem que eu queria. Mas, quero é dizer que seu blog é bem interessante, variado, poético, alegre e até polêmico, sim.
    Gostei dele, muito, Associei-me como seguidor.
    Se quiser seguir o meu, fico muito agradecido. Aliás, os meus tenho mais dois: http://cirandinhapiaui.blogspot.com e
    http://abodegadocamelo.blogspot.com
    que é um blog meio safadinho, aguenta piadas, brincadeiras e coisas menos sérias com os primeiros que tratam de literatura, tá bom?
    Thau, companheiro.
    Francisco Miguel de Moura

    ResponderExcluir
  45. Que bom que o encontrou na gaveta.
    Tudo de bom!!!

    ResponderExcluir
  46. A falta de transparencia num olhar, nos cansa... pq vemos apenas o que querem que seja visto.
    Beijoss

    Arrumar gavetas é bom, por que encontramos entre tantos, coisas valiosas que merecem sair do mofo.rs

    ResponderExcluir

Comente apenas se leu a postagem.
Comentários anônimos serão recusados.

Related Posts with Thumbnails