sexta-feira, 23 de outubro de 2009

VERSOS EXCLUÍDOS

versos excluídos
Herculano Neto

tenho vocação para o abismo
para o abraço
tenho fixação por detalhes
por olhares
por silêncios

sou irremediavelmente insatisfeito
displicentemente franco
o melhor amigo dos meus amigos
o melhor amante das minhas tristes

obsessivo

tenho vocação para infelizes

17 comentários:

  1. Ah, meu poema preferido do livro!
    franco e belo demais.
    bjo

    ResponderExcluir
  2. Eu nunca me afastei de fato da poesia, mas nesta semana eu fiquei muito próximo a ela. Fico feliz quando as encontro assim vestidas com roupas tão lindas.

    ResponderExcluir
  3. Lindissimo!

    - Não quero essa vocação em mim.. rs


    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Mais um belo poema. Este e "O cantor de jazz" são os meus preferidos em "Cinema".
    mR

    ResponderExcluir
  5. Não sei (ainda) qual é o meu preferido, mas posso dizer que gosto muito deste.

    ResponderExcluir
  6. Eii...

    É realmente mto sincero esse poema! É bom pensarmos e escrevermos como pensamos ser!

    Adorei seu comentário no meu blog! VOlte sempre!
    =*

    ResponderExcluir
  7. abismo e abraço são dois lugares incríveis! ficaram lindos neste poema.

    sobre a vida nova, o segredo não está dentro do ônibus indo pro trabalho, mas depois do portão!

    ResponderExcluir
  8. Lindo poema. Valeu a pena ter achado seu blog.

    Abraço

    ResponderExcluir
  9. Belas palavras...

    excluidos mesmo...

    rs...

    geralmente sao palavras de amor. rs... ou nao!

    ResponderExcluir
  10. - Você não tem noção de como eu amei esse texto, carãaa muito perfeito. *--*

    ResponderExcluir
  11. Fiquei implesmente fascinada com os teus poemas. vou começar a seguir o teu trabalho para estar sempre a par! Parabéns pelas tuas lindas palavras! Obrigada pela visita
    Abraços

    ResponderExcluir
  12. Amigo Herculano, grandioso poema, dilacerante, para ser incluído...Abraço.

    ResponderExcluir
  13. "Por que você
    faz poema?"

    Porque leva muito jeito! : )
    Gostei dos tristes
    versos excluídos.

    Um beijo,
    doce de lira

    ResponderExcluir
  14. Então, somos dois. Como cantam o Gil e o Caetano, a tristeza é senhora.

    ResponderExcluir
  15. deixem-me mergulhar no silêncio dos tristes

    se eu conseguir outra vez emergir
    prometo: eu grito.

    herculano, difícil decidir se gosto mais da tua prosa ou dos teus versos. que coisa este poema...

    ResponderExcluir

Comente apenas se leu a postagem.
Comentários anônimos serão recusados.

Related Posts with Thumbnails