segunda-feira, 20 de julho de 2009

SÓ*
Herculano Neto

A noite é longa e estou em casa
com meus discos
reprises suportáveis
livros emprestados
sonhos inacabados
e refrigerante sem gás na geladeira.

*Do livro OS OUTROS POEMAS DE QUE FALEI
(Prêmio Banco Capital de Literatura, 2004)

15 comentários:

  1. As palavras dessa poesia refletem exatamente como estou me sentindo esta noite. Foi bom passar por aqui p/ me sentir reconhecida em seu texto. Bj

    ResponderExcluir
  2. Olá...
    Que presença bom em meu blog. Vim te conhecer... e quanto conhecimento, quanta sensibilidade!!!
    Simplesmente, Adorei!
    Já estou aqui pra sempre... costumo ser assim, intensa. Quando gosto, não saio de perto!
    rs

    beijinhos

    ResponderExcluir
  3. Nossa, ia dizer a mesma coisa que a moça do comentário de cima! Então, sorte a minha você ter comentado no meu blog... adorei tudo seu! Seus textos, seus gostos... muito bom! Onde você me achou? Sem maiores dúvidas, vou te seguir.

    ResponderExcluir
  4. Venha para Santo Amargo meu velho, aqui há nossas carnes e nervos e velhas intrigas de sempre. Sem monotonia

    ResponderExcluir
  5. foto e poema casaram-se muito bem...
    tragicidade prosaica,comum a todos nós

    ResponderExcluir
  6. Meu caro, estranho e só, livros e discos preenchem e nos dão um novo gás.A solidão ensina.Abração amigo.

    ResponderExcluir
  7. é bom estarmos sós.
    poemas assim acontecem!

    ResponderExcluir
  8. A noite é longa mesmo.
    Excelente poema e maravilhoso livro!

    ResponderExcluir
  9. Camarada Ediney, escrevi o poema "Só" no, agora longínquo, ano de 1998, ainda em Santo Amaro da Purificação, portanto a monotonia já estava entranhada em mim e naquela cidade há mais de dez anos.

    ResponderExcluir
  10. Sempre gostei deste poema, há tempos acompanho Herculano Neto e suas publicações e sempre faço delas algo importante pra mim, pois crio identidade a cada novo enlace entre papel e caneta feita por este poeta. Abraços e sucesso sempre! Camila Santtana.

    ResponderExcluir
  11. e o que faço eu da minha inércia, se cada vez que encontro abrigo pro olho, encontro o conforto em padecer do mesmo 'só'?!

    rs.

    ResponderExcluir
  12. Adorei aqui!
    Tudo...
    E também adoraria ver tua honrada visita por aquis, ó:
    carladiacov.blogspot.com
    larcavodica.blogspot.com
    odesimundasdoneochiqueiro.blogspot.com
    carlacarlacarlac.multiply.com

    ResponderExcluir
  13. Super curti.

    Queria que vc desse uma olhada em meu blog tbm e colocar seus coments lá. Beijos

    http://nataliaemfaces.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  14. Mas se estivesse só com a bela companhia (da imagem que ilustra o poema) já estaria feliz...rs. Nem sempre estar só é angustiante, pois uma noite longa pode ser o que precisamos para balançar uma vida certinha e sem graça. Será?...rs.
    Att.,
    Luks

    ResponderExcluir

Comente apenas se leu a postagem.
Comentários anônimos serão recusados.

Related Posts with Thumbnails