quinta-feira, 30 de abril de 2009

BOB ESPONJA NÃO É GAY!

          A busca por mensagens escondidas em desenhos animados não é novidade, começou “oficialmente” em 1954 com a publicação nos EUA do livro “A Sedução dos Inocentes”, do psicólogo Frederick Wertham, onde afirmava que os quadrinhos incentivam crimes e degeneração. Entre suas teorias estavam que a dupla dinâmica era um casal homossexual, que a Mulher Maravilha era lésbica e que as orelhas do Pernalonga eram dois pênis e que ao se levantarem nada mais era do que ereções. Pode parecer absurdo, mas o livro originou o famigerado código americano de censura dos quadrinhos.
            Quando eu assistia às reprises de A Caverna do Dragão, já sem a esperança de que os garotos escapassem daquele mundo, ouvia as mais diversas versões sobre o que teria acontecido. A mais popular dizia que eles teriam morrido num acidente no parque de diversões e que estariam na verdade no inferno (o Mestre dos Magos seria o diabo e pai do Vingador, Uni um demônio e o dragão Tiamate seria Deus). Associar as personagens infantis ao consumo de drogas também era muito comum: Gargamel seria um viciado em chá de cogumelos que em seus delírios persegue homenzinhos azuis; Salsicha um maconheiro paranóico que conversa com cães e vive na maior larica; além de Popeye, que seria o maior apologista de marijuana da história, inclusive ficando fraco em suas crises de abstinência. A sexualidade era outro viés exaustivamente explorado, não valendo nem a pena enumerar quem ficava ou deixava de ficar com quem. Essas teorias da conspiração não devem cessar facilmente, não faz muito tempo que sopraram nos meus ouvidos que A Turma da Tina seria a verdadeira Turma da Mônica Jovem. Já nos animes e nas grandes produções da Pixar, DreamWorks e Disney há quem jure haver imagens ocultas em segundo plano. Tudo que sei é que o Louco é uma projeção da mente inquieta do Cebolinha (feito Calvin e Haroldo) e que independentemente de ser ou não bipeniano Pernalonga é sarcástico e mordaz, assim como Garfield e Pica-Pau, e se Bob Esponja e Patrick não são gays (conforme informação de seu criador Stephen Hillenburg), certamente Lula Molusco é, mas não me pergunte porquê.

7 comentários:

  1. Poeta Herculano:

    Poucas vezes me atenho a comentários; sinto-me, entretanto, à vontade quando chego a um ambiente virtual que me possibilite reflexões. Teu blog me traz isso - além da qualidade da tua produção poética, percebo a ironia-inteligente dos teus textos em prosa. Abordam a realidade de maneira diferente, com humor e sagacidade, talvez, "para chatear os imbecis".

    Parabéns!
    Murilo Rafael

    ResponderExcluir
  2. Se as orelhas de Pernalonga são dois pênis, o que dizer da sua obsessão por cenouras? E Zé Colméia e Catatau? Esses dormem até na mesma cama! Tem He Man, com seu visual de gogo boy e aquela espada falicamente erguida com os berros de "eu tenho a força". Ainda tem o Lion dos Thundercats, que em momentos de perigo vê sua pequena espada crescer e ejacular um enorme leão projetado nos céus... Sei não, mas acho que tem mais desenho aninado esquistão por aí...
    Agora, falsndo sério, muito legal o post.
    Abraço, meu velho.
    Victor

    ResponderExcluir
  3. O blog do Cafeína é só pra divulgar o livro, o que atualizo sempre é o www.blogcampominado.blogspot.com
    Abraço

    ResponderExcluir
  4. Herculano,

    me atrasei um pouco, mas Murilo foi bastante feliz: eu queria dizer a você exatamente o que ele disse.

    Muito bom tudo isso aqui.

    Forte Abraço.

    ResponderExcluir
  5. Lula Moslusco é muito detalhistae chato. Acho que ele está mais para assexuado heim!

    ResponderExcluir
  6. Ai, o Lula Molusco não é gay, não! Terrível essa nossa mania de viver rotulando tudo. Acaba a graça das pequenas coisas...

    ResponderExcluir
  7. Sensacional!

    Suas reflexões sempre instigantes.

    ResponderExcluir

Comente apenas se leu a postagem.
Comentários anônimos serão recusados.

Related Posts with Thumbnails